Veja empresas de games de console que não se deram bem no Mobile

7 de março de 2018 . Atualizado 07/03/2018

empreas-falharam-no-mobile Veja empresas de games de console que não se deram bem no Mobile

Novo vídeo no canal! Relembre produtoras de games que não se deram bem no mercado mobile. Mas que mesmo assim não desistiram. “Causos” clássicos como a Sony, Konami, Capcom e até mesmo a Nintendo, que passou anos tentando não entrar no mobile, mas que foi obrigada a criar games para celular.

Leia também:

Roteiro:

No mundo das grandes corporações não adianta ser orgulhoso. Muitas produtoras de games de sucesso, já tentaram surfar a onda dos jogos mobile, falharam, desistiram, mas foram obrigadas a voltar atrás.

Nesse vídeo você vai conhecer a história antes da Nintendo ter sucesso nos celulares, antes da Konami acertar com Yu-Gi-Oh e PES e antes da Sony e Capcom… bem, a Sony e a Capcom ainda não se acharam no mobile.

1 – Sony

A Sony é um dos melhores exemplos de empresa que ERROU FEIO na sua estratégia mobile. Ela não era só publicadora de jogos, mas também fabricante de smartphones.

Apesar do excelente Xperia Play, a grandiosa Sony só criou um desastre após o outro. Tanto que no auge da primeira versão do PS4, apenas a divisão mobile da empresa gerou prejuízo.

No quesito games de celular, a produtora também pisou na bola com jogos como PlayStation All-Stars Island. O game que trouxe Nathan Drake e outros personagens da Sony era apenas um clonezinho mixuruca de “Temple Run”.

Entre 2011 e 2014, a fabricante tentou de todas as formas que a Playstation Mobile, uma plataforma de jogos exclusivos da produtora, fizesse sucesso no Android. Não adiantou.

Até hoje a Sony não emplacou nos games mobile, mas a empresa sabe que o mercado mobile é muito importante. Tanto que já anunciou que vai rever suas estratégias e promete voltar num futuro próximo.

2 – Capcom

Outra empresa que ainda não se achou no mobile, foi a Capcom. A produtora de clássicos como Street Fighter e Mega-man já extingiu sua divisão mobile e criou uma nova entre 2008 e 2016.

A produtora obteve relativo sucesso no iOS, mas no Android, sempre deixou a desejar com games que foram apenas parcialmente lançados em alguns países, e outros títulos que jamais chegaram na plataforma do robozinho.

O auge do vexame veio com Mega Man X over. A ideia da Capcom era transformar a amada franquia do Blue Bomber em um jogo no estilo Runner.

Pegou tão mal que o game nem foi lançado no ocidente. Em 2015 a empresa jogou a toalha e retirou Monster Hunter Freedom Unite da App Store. O jogo havia sido lançado há menos de um ano.

O retorno seria apenas em 2016 com a reformulação da Capcom Mobile que agora voltou com tudo e tem foco em jogos premium.

3 – Nintendo

Nenhuma empresa foi mais perguntada de quando iria para o mobile, que a Nintendo. Desde o lançamento da App Store em 2008, a Big N era procurada para saber sobre quando seus jogos estariam nos celulares.

Ela sempre desconversava e reafirmava que para isso, havia a divisão portátil. A aporrinhação de investidores e da mídia foi tão grande que gerou até rumores de que a Nintendo lançaria um celular.

Bem, isso não aconteceu, mas em 2016, a produtora cedeu a pressão a lançou Super Mario Run. A própria Nintendo já revelou que o jogo foi um fracasso em vendas, mas que sucesso mesmo, foi Fire Emblem Heroes.

Outra revelação é que a empresa pretende lançar um game de Mario Kart até o começo de 2019. Só não vai esperando um port perfeito ok?

4 – Konami

 

A Konami é melhor exemplo de empresa que errou tudo que tinha para errar no mobile, mas conseguiu dar a volta por cima.

Ela até que mandava bem, nos celulares Java, com ótimos games de Silent Hill e Castlevania. Mas com o surgimento da segunda geração de Smartphones, a coisa começou a desandar.

Quando o iPhone foi lançado em 2007, a produtora trouxe games como Sillent Hill, Metal Gear Solid e Castlevania Symphony of the Night para o Mobile. Mas nenhum era exatamente como a gente esperava.

Sem saber direito como trabalhar com touch, a Konami colocou seus nomes mais importantes, em experiências toscas e sem vida. Nem preciso dizer que os games foram um fracasso de vendas.

Até mesmo PES 2012, que foi bem aceito pela comunidade gamer, não conseguiu segurar a onda e a produtora passou anos para conseguir emplacar outro sucesso. A redenção veio em dobro no ano de 2017 com o lançamento de Yu-Gi-Oh Duel Links e PES 2017.

Notícias da época e fontes:

[Review] Castlevania Puzzle: Encore of the Night

[Review] Silent Hill The Escape (iPhone)

Sony e Nintendo continuam perdidas em meio à revolução dos jogos de celular

Pressionada pelo mercado mobile, Sony vê jogos indie como o futuro do PS Vita

Jogo gratuito para Android e iOS traz personagens de jogos do Playstation

Konami irá retirar 31 jogos da Google Play e App Store

Konami: “O futuro dos games está nos jogos de celular”

Cadê a Konami?

 

 

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.