Cadê a Konami?

10 de Maio de 2012 . Atualizado 28/04/2015

cade-a-konami-300x126 Cadê a Konami?A Konami foi uma das primeiras empresas a apostar nos jogos para smartphones. Chegou até mesmo a lançar uma versão de Metal Gear Solid para N-Gage (2.0) em quase sintonia com a versão japonesa. Com o surgimento do iPhone e da App Store em 2008 a empresa lançou dois jogos das suas franquias mais lucrativas e, de lá pra cá, lançou mais alguns jogos e só. O que será que aconteceu?

Analisando retrospectivamente, antes do fenômeno iPhone e posteriormente Android, a Konami não levava muita fé no mercado móvel, chegou a lançar uma fraca conversão do primeiro Castlevania para Java, a qual joguei em um Motorola C650, lá pelos idos anos de 2006.

– Os anos “JAVA”

Porém, tudo iria mudar em 2006, quando um estúdio indie chamado Code Monkeys resolveu chacoalhar um pouco as coisas. Eles haviam produzido, nada mais nada menos, que uma conversão para Java quase perfeita do game Castlevania: Aria of Sorrow, originalmente lançado para Game Boy Advance.

Isso pegou a Konami com as calças na mão. Sem saber como lidar com aquilo, a produtora japonesa não teve dúvidas e abraçou o projeto, lançando-o só em 2008. Essa empreitada rendeu, ainda, a conversão de Dawn of Sorrow (Nintendo DS) para a plataforma Java.

Depois do susto a Konami parecia estar mais acordada e lançou games de sucesso para Java como os excelentes Silent Hill Mobile’s, algumas versões de Pro Evolution Soccer e várias versões legais de Metal Gear, como: Metal Gear Classic e Metal Gear Ac!d (inclusive em 3D).

– Jogos terríveis no “começo” da App store

Tudo ia bem, mas com o lançamento do iPhone, a coisa parece ter desandado um pouco. “Mas como? Essa seria a oportunidade ideal de aproveitar esse novo mercado?” você deve ter pensado. Não sei se foi falta de experiência com a, não tem recente, tecnologia touchscreen, mas a verdade é que a Konami lançou alguns jogos ruizinhos. Alguns eram ruins de verdade, como Silent Hill The Escape. Outros só tinham um conceito que não era exatamente o que o consumidor estava esperando, como Castlevania Symphony of the Night Puzzle e Metal Gear Touch.

O mais estranho, e que endossa a tese de que a empresa não entendia muito bem a tela touch, é que a empresa continuou lançando bons jogos para a plataforma Java até 2010, enquanto no iOS, a decepção vinha de jogos que esperávamos bastante. Já em outros jogos que não tinham um potencial muito grande, era justamente onde a empresa acertava, como em Frogger decades.

E com a recente chegada da versão nacional da App Store, estamos nessa situação de ter apenas X-men, Metal Gear Touch e Frogger Decades. Esses são os únicos jogos na App Store (de franquias memoráveis) da Konami para download aqui no Brasil. É triste que o fenômeno atual dos smartphones não tenha “funcionado” para uma das empresas de videogame mais icônicas dos anos 80/90.

 

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.