Marvel Realm of Champions será encerrado em março de 2022

Marvel Realm of Champions  (Reino dos Campeões) é um jogo no estilo brawler para Android e iOS que foi desenvolvido pela Kabam para ser o substituto de Marvel Contest of Champions. Recentemente, a produtora anunciou o encerramento do game e fechamento dos seus servidores no dia 31 de março de 2022.

 

marvel-realm-of-champions-android-ios Marvel Realm of Champions será encerrado em março de 2022

O game tinha um enredo muito interessante com multiverso, múltiplas versões dos heróis e a possibilidade de customização muito grande. Entretanto, o conceito da jogabilidade parece não ter empolgado os jogadores.

Embora tenha tido um relativo sucesso no final de 2020, com mais de um milhão de downloads só na Google Play, Marvel Realm of Champions parece não ter atingido as expectativas da produtora.

Nota da equipe de desenvolvimento do game:

Invocadores,

É com profunda tristeza que encerraremos o Marvel Realm of Champions em 31 de março de 2022. Hoje, o jogo será removido da App Store e do Google Play, e você não poderá mais fazer in- compras de aplicativos.

Quando começamos a desenvolver o Marvel Realm of Champions, nos propusemos a criar um RPG de ação em ritmo acelerado com batalhas PVP competitivas e a capacidade de personalizar seus próprios Marvel Champions da maneira que você quiser. Apesar de fazer vários ajustes e mudanças ao longo do caminho, não conseguimos cumprir a visão que havíamos estabelecido inicialmente.

Antes que os servidores fiquem offline em 31 de março de 2022, faremos ajustes no jogo para oferecer a você uma última ótima experiência no Battleworld:

  • Conjuntos de equipamentos e armas inéditos serão disponibilizados
  • Aumentaremos bastante o número de Unidades que distribuímos
  • Gear Crates e Crafting Crystals custarão menos unidades
  • Os modos de jogo Arena Conquest, Daily Missions, Solo Conquest, War Thor’s Crucible e Deathmatch estarão disponíveis até 31 de março

Marvel Realm of Champions começou com uma grande pergunta, quem matou o Maestro? A resposta a esta pergunta, bem como a conclusão da história, serão reveladas aqui antes do jogo chegar ao fim.

Também queremos que você continue suas aventuras da Marvel depois que o Marvel Realm of Champions chegar ao fim. Adoraríamos que você se juntasse ao nosso Sister-Game, Marvel Contest of Champions:

Todos os Invocadores de Reino que participarem (ou já estiverem jogando) no Concurso receberão um pacote de ajuste com base em seu progresso e investimento no Reino
Para receber este pacote, você deve vincular suas contas Realm e Contest ao mesmo Kabam ID
Se você precisar de ajuda para configurar isso, leia nossas instruções de registro de conta

Este jogo foi um trabalho de amor para nós. Não somos apenas criadores de jogos, somos fãs da Marvel. Quando nos aventuramos a fazer um jogo onde pudéssemos contar um novo conto épico da Marvel e dar a você a capacidade de criar seu próprio Marvel Champion, ficamos mais do que um pouco emocionados. Do fundo de nossos corações, queremos agradecer a cada um de vocês por se juntarem a nós nesta jornada. Esperamos vê-lo no Concurso.

Obrigado.

Conceito esquisito

Talvez o motivo do fracasso tenha sido o conceito meio ambíguo. Na tentativa de ser um brawler meio MOBA sem querer ser explicitamente MOBA, Realm of Champions não cativou a audiência do jogo anterior, que era um fighting game (jogo de luta). Real of Champions era um jogo que misturava eventos PvE com PvP. No final, os jogadores não sabiam se estavam enfrentando outros jogadores ou se a partida era mesmo em tempo real.

A jogabilidade completamente diferente de Contest of Champions, jogo anterior do estúdio, também deve ter atrapalhado. O jogo anterior era de luta e esse era brawler quase PvE. Ficou muito confuso para o jogador, principalmente para quem era fã do game anterior.

Curiosamente, Contest of Champions continua firme e forte nas lojas de aplicativos.

Terceira vez? Já pode pedir música, Kabam?

Essa não é a primeira vez que um projeto da Disney/Marvel com a Kabam dá errado. Em 2016, a empresa lançou o bacaninha Star War Uprising. O jogo era bom, mas foi um fracasso de downloads. Com o “flop”, a Kabam demitiu 8% dos seus empregados. Em 2017, a empresa deu outra mancada com a Disney ao criar e depois cancelar Star Wars Rivals.

Pelo visto a Kabam está em maus lençóis com a Disney por conta também do jogo de Avatar que foi anunciado em 2016 e ao que tudo indica foi cancelado.

Eita.

Leia também:

Bless Mobile foi encerrado antes de completar um ano de lançamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.