Free Fire: ferramenta “anti-hack” expõe youtubers e times famosos, veja quem foi banido!

Mais uma lista de banimento da National Free Fire Association (NFA), e mais uma confusão generalizada nas redes sociais. De uma só vez equipes famosas como “NOISE”, “Faz o P” e “Los Grandes” tiveram jogadores banidos por utilizar modificações em seus computadores.

Para quem não sabe, a Copa NFA é um evento essencialmente online que a partir de 2020 permite a utilização de emuladores para jogar Free Fire. Sim, um campeonato oficial onde se usa emuladores para competir. “Ia dar M*rda? Com certeza!” 🙄

black-box-sistema-anti-hack-free-fire Free Fire: ferramenta "anti-hack" expõe youtubers e times famosos, veja quem foi banido!

A NFA emitiu nota e explicou que as punições se encaixam no artigo 7.1 do livro de regras da Copa NFA. A organização do evento ressalta que é obrigatório o uso do programa BlackBox, utilizado para encontrar trapaças (cheats) e hacks no computador.

Veja a lista de jogadores banidos da NFA:

  1. Fabrício “FBE”
  2. Daniel “PD22”
  3. Anthony “BlackN444”
  4. Yuri “bigzao”
  5. Wallace “Oakley”
  6. Gilson “GS”
  7. Jordan “Jordan XP”
  8. Paulo Winícius “BlackVx5”
  9. Jonathan “Rekkon”
  10. Jean “Moreno333”
  11. Kevin “DEV1CE11”
  12. Higo “Higor3”
  13. André Felipe “DABALA”
  14. Elysson “Buck7”
  15. Wesley “GHOSTZADA”

Vale lembrar que  a lista de banimento é apenas do campeonato da NFA, não do jogo em si.

MOTIVO DO BANIMENTO: REGEDIT?

Segundo o site especializado Free Fire Mania, o banimento é por causa do uso de modificações no registro no Windows. Alteração que recebeu o nome popular de “Regedit”, já falamos disso nesse artigo.

CEO da NOISE se pronuncia

O próprio Bruno “PlayHard”, dono da equipe NOISE se pronunciou sobre o caso. Segundo ele, foi decidido que a equipe não vai participar de eventos que utilizam BlackBox. De acordo com o Bruno, falta “visibilidade” no processo de apuração.

“Depois de analisarmos essa acusação recente, decidimos não competir mais nas próximas NFAs e em outros torneios com BlackBox. Falta muita visibilidade no processo usado, e o que recebemos não foi o suficiente para a gente duvidar de Jordan, que negou tudo.”

Jordan sempre foi um dos melhores do jogo, com e sem blackbox, seria no minimo idiota ele usar algo propositalmente em um campeonato grande. Isso n significa que a NOISE acabou, pelo contrário, teremos mais tempo para dar aos fans oq eles realmente querem ver. Novidades em breve“.

Confira a treat do Twitter abaixo.

Faz o P se retira da NFA

A equipe “Faz o P” também se pronunciou pelo Instagram. A equipe decidiu se retirar do evento.

Veja o comunicado na íntegra.

organização da NFA, informou que alguns jogadores que representam a Faz o P foram identificados pelo BlackBox (AC), com irregularidades que infringem os termos de uso e com isso, o regulamento do próprio campeonato.

Foi solicitado relatórios e provas de tais fatos, visando tomar atitudes corretivas e/ou reciclagem dos jogadores até então envolvidos. Até o momento, não recebemos nenhum arquivo comprobatório das irregularidades.

Por conta disso, até o presente momento a Faz o P decidiu não participar de campeonatos organizados pela a NFA e/ou torneios que utilizem o BlackBox como AntiCheater.

A Faz o P preza pela integridade dos jogadores diante aos campeonatos que participam e reforça que o Free Fire é algo de muita importância tanto para a comunidade quanto para os nossos jogadores, assim como muitos que buscam fazer do sonho realidade, o uso de trapaças coloca tudo isso em cheque.”

https://www.instagram.com/p/CHblBHtgs2G

– Não é a primeira vez que BlackBox gera polêmica

Essa não é a primeira vez que o programa “Anti-Cheater” BlackBox gera polêmica. O anti-hack que é utilizado em muitos campeonatos já pegou outro jogador da LOUD, Arthur Fernandes, o Thurzin, foi pego pelo anti-cheat em maio.

Publicidade