Análise de produto: Controle Bluetooth Gametel

18 de novembro de 2012 . Atualizado 04/03/2014

Depois de dois meses com o controle Gametel, em mãos, temos informações mais que necessárias tecermos uma análise completa desse produto. O pequeno controle que chegou por aqui em setembro, realmente melhora a experiência do jogador que deseja, como posso dizer, se dedicar mais a alguns jogos.

Gamete-analise-x Análise de produto: Controle Bluetooth Gametel

O controle Gametel (Foto: Mobile Gamer)

Embora esteja longe de ser um controle completo e anatômico como os controles de videogames, o Gametel cumpre com louvor a função de controle bluetooth para o seu gadget, seja ele um smartphone ou um tablet.

 

O que é? Para que serve?

O Gametel é um controle bluetooth para Smartphones e tablets com Android. Ele também funciona com aparelhos da Apple como iPhone, iPod Touch e iPad. O controle serve para que o jogador se diverta com seus jogos sem ter que ficar com o dedo na tela o tempo todo. Com bateria recarregável de longa duração e uma grande lista de jogos compatíveis é o único controle do tipo a venda oficialmente no Brasil.

 

O preço

Infelizmente, como trata-se de um produto importado, o Gametel custa cerca de R$ 250 reais. É possível comprá-lo por um preço mais em conta em sites internacionais como Ebay e Amazon por preços em torno de R$ 49,95 (cerca de R$ 100 Reais).

 

Especificações

O Gametel tem uma bateria de 250mAh que dura cerca de 9 horas de jogo intenso. Jogando moderadamente, uma a duas horas por dia, a bateria chega a durar uma semana. O controle é levíssimo, pesa só 80 gramas e cabe confortavelmente em qualquer bolso, inclusive o da camisa. As dimensões da crianças são: 120x67x24mm.

Gametel-analise-2x Análise de produto: Controle Bluetooth Gametel

Controle Gametel fora da caixa (Foto: Mobile Gamer)

Os botões do Gametel lembram um velho conhecido, o controle do Super Nintendo, e apesar de não ter letras, não consigo chamar os botões de “Botões de ação”. Para mim eles são famosos: Y,X,B,A, as “defesas” L e R, Start e Select. Como você pode ver a Nintendo me doutrinou nos anos 90.

Um dos destaques do Gametel é um clipe na forma de um gancho que “abraça” o seu smartphone de forma que ele fique bem encaixado, No nosso vídeo de unboxing, suspendemos um Motorola Milestone 3 de quase 300g sem que ele dele qualquer sinal de que iria cair.

Hoje (18) quase dois meses depois, o clipe não apresentou qualquer sinal de desgaste e eu utilizei o controle quase todo dia, plugando e tirando o smartphone repetidas vezes.

 

A tal da “Pegada”

Um dos pontos mais importantes de um controle é como ele fica nas suas mãos. Não adianta nada ser funcional se ele for pesado ou ficar com uma pegada “estranha” nas suas mãos. Nesse quesito, o Design do Gametel é muito satisfatório. O controle encaixa muito bem nas mãos, tanto mãos grandes e quem tem mãos pequenas não sentira desconforto. O controle é super leve, tão leve que em alguns momentos até dá um aspecto de fragilidade.

Gametel-analise-3x Análise de produto: Controle Bluetooth Gametel

Leve e pequeno, é o controle ideal para levar a qualquer lugar (Foto: Mobile Gamer)

Esse aspecto de fragilidade também está evidente nos botões e direcional. Se você é do tipo que “lava roupa” com o controle, possivelmente irá precisar utilizar a garantia de um ano do Gametel.

 

A comunicação

No Android, o Gametel conta com um aplicativo que faz a comunicação. O aplicativo liga o bluetooth do seu smartphone/tablet e ainda faz o pareamento. O aplicativo ainda exibe uma lista de jogos compatíveis, alguins bem famosos como Corby e Sonic CD.

No iOS a coisa é um pouco diferente, antes de fazer o pareamento, você tem que alterar para o “Modo iPhone”, mais precisamente “Modo iCade”, mudando a configuração do seu Gametel. Para isso, com o Gametel desligado, você pressiona os botões Start + Y (Start + botão de ação esquerda) por três segundos até a luzinha verde piscar rapidamente e depois se apagar.

O aplicativo que você baixa na App Store apenas dá instruções de como entrar no “Modo iCade” e você mesmo deve fazer o pareamento, apesar de fácil, o aplicativo também poderia dar instruções de como fazê-lo. Assim como a versão do Android, a versão do iOS mostra uma lista de jogos compatíveis com links direto para a App Store. A grande maioria dos jogos é gratuita.

Feito a configuração e pareamento no iOS, o Gametel passa o operar no “Modo iCade”, sendo compatível também com qualquer jogo para esse controle, isso amplia a compatibilidade de jogos do Gametel. O iCade, para quem não conhece, foi o primeiro controle de verdade para iPhone e iPad.



Publicidade

 

Como Alternar entre Android e iPhone no Gametel

Aqui vai uma pequena dica, pois tive uma pequena dorzinha de cabeça para ficar alternando entre o “Modo Android” e o “Modo iPhone”. Para voltar para o “Modo Android”, você deve pressionar os botões Start + X (Start + botão de ação cima) por três segundos, com o aparelho desligado. O estranho é que em nenhum lugar li essa informação. Não está no manual em português e nem no fórum em inglês. Foi por dedução que resolvi tentar e deu certo.

 

Funcionado com games feitos para smartphone e tablets

O Gametel funciona muito bem com os jogos indicados nos aplicativos, as respostas são precisas e não há atrasos. Joguei Temple Run por vários minutos, passando dos 10 quilômetros, lugar onde os comandos deve ser mais que precisos e não senti o controle me prejudicar em nenhum momento.

Testei cerca de 10 jogos em cada plataforma e tudo correu muito bem com o controle servindo ao que foi feito, “evitar que você ponha os dedos na tela”. Porém um dos principais “defeitos” do Gametel é a falta de suporte a jogos famosos. Bem, no Android não tive muita sorte em tentar adaptar alguns jogos para o Gametel, mas no iOS tive resultados muito melhores.

 

Funcionamento em Emuladores

Não seria justo fazer uma análise sem conferir o desempenho do Gametel com emuladores. No Android, onde os emuladores são praticamente oficializados (Já que estão por toda Google Play), o Gametel tem suporte a praticamente todos eles, testamos apenas os mais famosos como o Snesdroid (Super Nintendo) e o FPse (Playstation One).

Nos dois o Gametel funcionou, mas não foi de modo tão satisfatório quanto o esperado. Não sei se foi por conta de limitação do emulador ou do meu smartphone (um Motorola Milestone 3) mas em ambos os emuladores, embora todos os comandos funcionassem, sempre havia um pequeno atraso.

Quem joga games games de aventura, RPG ou até corrida pode não notar, mas quem é fã de games de luta vai notar um atraso de alguns milissegundos. Esse atraso, chega a prejudicar a jogabilidade em games como Super Street Fighter 2 e Ultimate Mortal Kombat 3. Mas não chego a culpar o controle, minha desconfiança está depositada no meu smartphone, que além de cansado tem que lidar com muita coisa acontecendo com apenas 512 MB de RAM. Pode ser que um smartphone ou tablet mais novo, ou mais poderoso,  as respostas com emuladores sejam mais satisfatórias.

Já no iOS, mas precisamente no iPad 2, o controle respondeu muito bem, inclusive em jogos de luta. A funcionalidade nos emuladores era uma coisa mais que esperada, afinal, esse tipo de aplicativo já é pensado para oferecer suporte a controles Bluetooth. Mas o que, para quem tem iOS, tornou-se o principal motivo para adquirir o Gametel, é o que vem a seguir.

 

Gametel + Blutrol = a combinação perfeita

Antes de conhecer o Blutrol, o Gametel tinha me convencido apenas de que era uma ótima opção para quem usa emuladores para jogar. Mas quando descobri o Blutrol, aí sim, eu vi a mágica acontecer.

blutrol+gametel+SF2 Análise de produto: Controle Bluetooth Gametel

Blutrol transforma o Gametel em um “must have” (Foto: Reprodução)

O Blutrol é um tweak que funciona apenas no iOS e em aparelhos com Jailbreak. Disponível no Cydia por cinco dólares, ele faz uma mágica interessante: ele mapeia áreas na tela para que sejam reconhecidas pelo controle.

Em jogos em que a câmera fica fixa e o d-pad virtual fica estático em apenas um lugar, o Gametel, junto com o Blutrol são mais do que perfeitos! As respostas são rápidas, não exite Lag! Essa configuração é a responsável por uma dezena de japoneses e coreanos ter me adicionado no Game Center após jogar Street Fighter X Tekken Mobile comigo. Eles devem pensar que sou um dos melhores jogadores que existe, mal sabem eles, qual o meu segredo.

O Gametel e o feedback que só um controle com botões físicos podem dar, é uma grande vantagem contra qualquer jogador em qualquer jogo de luta para smartphones e tablets.

 

Conclusão

Apesar do suporte oficial a muitos jogos, alguns bem conhecidos, no fim das contas, o Gametel é uma excelente opção para os fãs de emulação. O controle resolve com maestria, aquele problema horrendo, que era a quantidade enorme de botões na tela, quando iniciávamos um emulador.

Recomendo o Gametel para os fãs de emulação, tanto no Android ou iOS, mas com ressalvar ao primeiro. E por final, recomendo muito, mas muito mesmo para quem tem iGadget com Jailbreak e é fã de jogos de luta ou futebol. O controle Gametel oferece uma enorme vantagem contra outros jogadores em qualquer competição seja offline ou online. Agora, se você é o tipo de cara que só curte joguinhos casuais, estilo Angry Birds ou jogos de tiro como ShadowGun e Modern Combat, nem precisa olhar pra esse controle.

+Prós

  • Leve
  • Configuração de botões muito familiar
  • Funciona com emuladores

-Contras

  • Preço
  • Preço
  • Frágil, pode ser danificado por jogadores “truculentos”
  • Eu já disse preço?

 

Nota 8/10

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Matheus

    Bem que vc podia fazer uma análise do milestone 3 né? E realmente cara, os emuladores no android só falta serem pagos pela google, até emulador de PSP e dreancast já tem, mas ambos ainda estão em fase alpha, ou seja compatibilidade bem baixa, mas é só “amadurecerem” e estaremos jogando god of war e sonic adventure num celular.

    • Dario Coutinho

      Olá Matheus, vou fazer, esse aparelho está comigo desde o começinho do ano. Apesar de não ser “badalado” ele cumpre a função de subcomputador, já que chego a escrever muito nele, inclusive muitos textos do blog.

      Apesar dos teclados virtuais serem bons, gosto mesmo de teclados físicos, pois escrevo várias páginas enquanto estou sentado esperando algo.

      Lembra do Nokia N810? Foi meu primeiro Tablet e era bem parecido com o Milestone. É uma pena que o Droid 4 não veio pro Brasil e deixaram a gente apenas o Milestone 3.

      Se não tiver Droid 4 ou 5 no ano que vem, vou partir pro Galaxy Note mesmo.

      • Matheus

        Cara eu nem sabia que tinha um milestone 4, por mim a linha tinha parado no 3.

        • Dario Coutinho

          Ele foi anunciado 6 meses depois do Droid 3 (Milestone 3).

          http://www.huffingtonpost.com/2012/02/07/motorola-droid-4-release-date-price-verizon_n_1260278.html

          Foi uma pena, como eu sabia que a Motorola não iria lançar o Droid 4 no Brasil, peguei o 3 mesmo. O legal do 4 é que tem 1GB de RAM e salvo engano, já recebeu ICS.

          O 3 quebra o ganho pra quem queria um teclado físico (era o meu caso), mas não recomendo ele pra quem curte fotos ou jogos pesados (alguns ele até roda). Os grandes problemas do Milestone 3 são: 512 MB de RAM, bateria dura pouco e drive da câmera.

          Quando a garantia dele acabar, vou brincar com algumas ROMs customizadas.

          • Matheus

            Não sei quanto a motorola, mas a sansumg parece ser bem aberta a root, roms, hacks e etc, meu galaxy ace (tenho que comprar um melhor e não vai ser galaxy) já foi pra garantia duas vezes e nas duas ele tava com root, aplicativos root e roms mal instaladas (por isso foi pra garantia), e pelo menos na primeira vez voltou funcionando de boa, agora to sem (meu pai tem que vir trazer).

  • Fabricio K.

    Com esta análise fiquei em dúvida.
    Pensava em adquirir um Sony Xperia Play, mas não apenas para jogos otimizados mas também para emuladores. Como controles touch não me incomodam, decidi adquirir um ipad mini para jogar titulos mais recentes (assim como o consume de outras mídias), que não rodariam com a mesma qualidade e fluidez no Xperia Play. Seria maior vantagem comprar um smartphone mais recente em conjunto com o Gametel?

    • Dario Coutinho

      Fabricio K.

      Tudo vai depender do preço e do propósito. O pacote oferecido pelo Xperia Play era mesmo excelente. Aquele touchpad perto do botões que a gente deslizava e funciona como analógico e a “Câmera” em jogos de tiro, era algo MUITO genial.

      Pena que o Xperia Play ficou defasado, mas se você conseguir pegar ele por um preço em conta, perto dos 600 reais, vai ser interessante. (Já que é o preço de um Galaxy Ace, por exemplo)

      O Gametel é um controle interessante por já estar em solo brasileiro e ter suporte a iOS e Android. Porém tem suas limitações. Jogar games de tiro ou aventura onde a câmera e ajustável fica muito complicado. Mesmo que você adapte alguns botões fica estranho jogar com os botões e ajustar a câmera com o touch.

      Também estou de olho no Duo Gamer da Gameloft, mas ele parece ser mais indicado para iPads.

      Fica a seu critério.

  • Moizés

    Fala pessoal. Ótima análise. Aqui vai uma dica pra quem usa Android: GAMEKEYBOARD. Faz a vez do Blutrol com maestria, pena que não tem em pt-br. Boa jogatina.

  • Davyd Silva

    Olá, o meu Ípega depois que dei uma carga nele a luz ascendeu e ñ que mais apagar e nem quer conectar. por favor ajude-me.