Como a Pokémon Go Fest virou um prejuízo de US$ 1.5 milhão?

pokemon-go-fest Como a Pokémon Go Fest virou um prejuízo de US$ 1.5 milhão?

Pokémon GO foi um dos jogos mais badalados dos últimos anos no universo mobile. A febre de games no estilo Battle Royale, não é nem 30% do barulho gerado pelo lançamento do jogo da Niantic. Então como um evento que seria para celebrar um ano do lançamento de Pokémon GO se tornou um fiasco?

Leia também:

– Uma festa de aniversário que deu errado

Em 22 de julho de 2017, a Niantic realizou um evento chamado Pokémon Go Fest,  no Grant Park, em Chicago, para comemorar um ano do lançamento do game nos Estados Unidos. Mas realizar é força de expressão. Na realidade, o evento foi um completo fracasso.

Filas enormes para comprar ingressos, e pouco infraestrutura para suportar a imensa quantidade de jogadores, todos querendo acessar as redes móveis da região. Resultado? Os servidores do jogo caíram não apenas para quem estava no evento, mas também para todos os jogadores no EUA.

O evento foi especialmente desastroso, pois muito de sua diversão, iria acontecer no mundo virtual. Seriam liberados vários pokémon raros para os jogadores coletarem. No final, tudo deu errado e muita gente saiu bastante frustrada do evento.

Mas os EUA não é como a “Banânia”. Lá quando uma empresa não cumpre um contrato, pode esperar a visitinha de vários caras engravatados. E foi isso que aconteceu. Um grupo de usuários se sentiu lesado. Eles entraram com um processo judicial coletivo pedindo indenização.

E ganharam! Além de obter o valor do ingresso de volta, a Niantic desembolsou US$ 1.5 milhão de dólares para pagar despesas de quem se sentiu prejudicado ao participar do evento. Irá receber a indenização apenas quem provar que fez check-in na Pokémon Go Fest.

Essa é uma lição para qualquer empresa que pretenda reunir muitos usuários em um só local. Verifique a disponibilidade de antenas de telefonia móvel para garantir que seu evento não irá por água abaixo.

Fonte: TechCrunch

Publicidade