Review: Swordigo (Android, iPhone e iPad)

13 de março de 2017 . Atualizado 15/08/2017

review-swordigo-android-iphone-ipad Review: Swordigo (Android, iPhone e iPad)

Swordigo é um clássico jogo de ação em 3D com jogabilidade 2D que mescla elementos de plataforma e RPG. Mais do que isso, é uma obra-prima da simplicidade. O game foi originalmente lançado para Android e iOS em 2012. Já comentamos sobre ele em nosso post de jogos grátis, mas nunca dedicamos um artigo de opinião sobre esse grande game.

Lançado pela Touch Foo como um jogo gratuito para baixar e jogar, Swordigo é um game de rolamento lateral com elementos de jogos como Zelda II: The Adventure of Link, Metroid, and Castlevania: Symphony of the Night

O jogador assume o papel de um jovem garoto, aprendiz de espadachim. Sua missão será seguir os passos do seu mentor, que perdeu a luta para o mal, mas deixou uma missão que deve ser completada pelo jovem.

O visual de Swordigo remonta ao ano de 2012. Apesar de básico para os dias atuais, os gráficos do game são condizentes com a realidade dos aparelhos intermediários daquele ano. Gráficos em 3D simples, mas funcionais.

swordigo-android-gameplay Review: Swordigo (Android, iPhone e iPad)

A interface é simples, mas os cenários são cheios de caminhos e interligações.

– Comandos perfeitos

Swordigo segue a fórmula de jogos clássicos. Fórmula essa que ironicamente, muita gente vai identificar em jogos que foram lançados posteriormente a Swordigo. Quer exemplos? Sword of Xolan.

Com o conjunto básico de comandos para movimentar o personagem, Swordigo traz controles precisos e uma jogabilidade que vai depender da habilidade do jogador. Alguns desafios são fáceis, outros não. Mas comandar o personagem apenas pela tela touch não é nenhum incomodo, mesmo para jogadores experientes.

swordigo-android-gameplay-2 Review: Swordigo (Android, iPhone e iPad)

Batalhas contra chefões começam monótonas, mas depois ficam emocionantes.

O protagonista começa com apenas uma espada de madeira e uma magia fraca. Conforme o jogador avança, será possível desbloquear armas, armaduras e magias que permitem acessar novos cenários. “Ah mais aposto que tudo isso é pago”… Errado! Tudo que você irá comprar no jogo, depende apenas de cristais espalhados pelo cenário. Nada em Swordigo é absurdamente caro.

– Simplicidade que deveria ser regra nos games para Android

Não há compras embutidas exorbitantes. Há apenas uma compra para retirar os anúncios, para adquirir um guia de objetivos (a bússola) e uma última compra para dobrar a quantidade de cristais ganhos. Cada compra custa míseros R$ 4,57 reais, e desabilita os anúncios. A publicidade presente no jogo é a menos intrusiva possível. De fato, as propagandas não aparecem na maior parte do tempo.

swordigo-android-gameplay-3 Review: Swordigo (Android, iPhone e iPad)

Game ainda possui puzzles de física interessantes.

O grandes destaque do game é o design de fases. Os estágios são interligados e cheios de caminhos. O que começa simples e bobo, depois virá um mapa gigante. Nesse mundo de Swordigo é preciso acessar portais para poder passear melhor entre os cenários e descobrir todos os segredos (e não são poucos).

– Swordigo NÃO é só mais um jogo para Android

Esse não é só mais um jogo para Android, ele é uma aula de game design. O visual simples, contrasta com um desafio bem bolado. As fases são muito bem construídas e um convite para a exploração.

Nada no jogo é óbvio (a não ser que você compre a bússola). Demora um pouco para descobrir para onde ir exatamente. Em Swordigo, é possível encontrar vários caminhos que levam a várias fases diferentes. O game não se resume a ir para a direita.

DETONADO DO JOGO SWORDIGO NO YOUTUBE

– Clássico do Boca a Boca

Swordigo fez sucesso no Android e iOS sem qualquer tipo de mega produção de marketing ou ajuda das gigantes da Tecnologia. A qualidade do game foi espalhada na boa e velha propraganda do Boca a Boca. Os usuários iam espalhando a novidade em fóruns e rapidamente o jogo estava entre os mais baixados.

Por não ser um jogo casual –  mais parece um game de console – o game nunca permaneceu no topo de nenhuma das lojas, mas figura fácil entre os jogos recentes mais memoráveis da plataforma mobile.

– Conclusão

Um jogo verdadeiramente grátis que chama atenção pela qualidade da jogabilidade. Não ligue para o visual simples e texturas ruins. O grande destaque de Swordigo é a sensação de aventura à moda antiga. Algo que faz falta nos jogos atuais. Bem que poderia acontecer um Swordigo 2. Tudo vai depender da produtora Touch foo.

+Prós

  • Bom design de fases
  • Controles simples
  • Muitas fases para explorar
  • Verdadeiramente gratuito

-Contras

  • Gráficos abaixo da média

[P_REVIEW post_id=45151 'full']

Swordigo é um clássico jogo de ação em 3D com jogabilidade 2D que mescla elementos de plataforma e RPG. Mais do que isso, é uma obra-prima da simplicidade. O game foi originalmente lançado para Android e iOS em 2012. Já comentamos sobre ele em nosso post de jogos grátis, mas nunca dedicamos um artigo de opinião sobre esse grande game. Link para Baixar  no Android Link para Baixar no iOS Lançado pela Touch Foo como um jogo gratuito para baixar e jogar, Swordigo é um game de rolamento lateral com elementos de jogos como Zelda II: The Adventure of Link, Metroid, and Castlevania: Symphony of the Night O jogador assume o papel de um jovem garoto, aprendiz de espadachim. Sua missão será seguir os passos do seu mentor, que perdeu a luta para o mal, mas deixou uma missão que deve ser completada pelo jovem. O visual de Swordigo remonta ao ano de 2012. Apesar de básico para os dias atuais, os gráficos do game são condizentes com a realidade dos aparelhos intermediários daquele ano. Gráficos em 3D simples, mas funcionais. [caption id="attachment_45154" align="aligncenter" width="900"] A interface é simples, mas os cenários são cheios de caminhos e interligações.[/caption] - Comandos perfeitos Swordigo segue a fórmula de jogos clássicos. Fórmula essa que ironicamente, muita gente vai identificar em jogos que foram lançados posteriormente a Swordigo. Quer exemplos? Sword of Xolan. Com o conjunto básico de comandos para movimentar o personagem, Swordigo traz controles precisos e uma jogabilidade que vai depender da habilidade do jogador. Alguns desafios são fáceis, outros não. Mas comandar o personagem apenas pela tela touch não é nenhum incomodo, mesmo para jogadores experientes. [caption id="attachment_45155" align="aligncenter" width="700"] Batalhas contra chefões começam monótonas, mas depois ficam emocionantes.[/caption] O protagonista começa com apenas uma espada de madeira e uma magia fraca. Conforme o jogador avança, será possível desbloquear armas, armaduras e magias que permitem acessar novos cenários. “Ah mais aposto que tudo isso é pago”... Errado! Tudo que você irá comprar no jogo, depende apenas de cristais espalhados pelo cenário. Nada em Swordigo é absurdamente caro. - Simplicidade que deveria ser regra nos games para Android Não há compras embutidas exorbitantes. Há apenas uma compra para retirar os anúncios, para adquirir um guia de objetivos (a bússola) e uma última compra para dobrar a quantidade de cristais ganhos. Cada compra custa míseros R$ 4,57 reais, e desabilita os anúncios. A publicidade presente no jogo é a menos intrusiva possível. De fato, as propagandas não aparecem na maior parte do tempo. [caption id="attachment_45156" align="aligncenter" width="700"] Game ainda possui puzzles de física interessantes.[/caption] O grandes destaque do game é o design de fases. Os estágios são interligados e cheios de caminhos. O que começa simples e bobo, depois virá um mapa gigante. Nesse mundo de Swordigo é preciso acessar portais para poder passear melhor entre os cenários e descobrir todos os segredos (e não são poucos). - Swordigo NÃO é só mais um jogo para Android Esse não é só mais um…

8

Imperdível

Veredito Final

Esqueça as texturas ruins e os gráficos pouco inspirados. Em Swordigo quem brilha são as fases e o desafio, muito acima da média dos jogos repetitivos e ultra monetizados da atualidade.

Jogabilidade

10

Gráficos

5

Som

7

Diversão

10

8
Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • jhony blake

    Review Six Guns

  • Ótimo review de um ótimo jogo. Bem fiel e justo.
    So não concordo com relação aos gráficos.
    Acho que é bem claro a intenção de que eles fossem desse jeito mesmo: Esse 3D meio quadriculado com cara de Ps1 (tipo Pandemonium), o que nao vejo nem como ponto negativo.

  • Rafael Veroneze

    PQP! eu zerei esse jogo no iPhone 4 quando eu tinha e eu achei INCRIVEL! Sempre esperei pela continuação que nunca teve! :'( Realmente um dos melhores (se não o melhor) jogo que ja joguei e tive o prazer de zerar… e não foi como os outros que jogo por 10 min e não abro mais e só ocupa espaço!
    Jogo nota 10!

  • Nascimento

    Jogão lembro que quando joguei pela primeira vez não esperava muito dele mas acabei me surpreendendo

  • Thiago Oliveira Fernandes

    Já zerei e, inclusive, peguei todas as conquistas dá Google Play. Jogo muito bom, desafiador e muito gostoso de jogar. Ultimamente tá faltando jogos assim para Android. Enquanto o 2 não vem, vou jogando o Dan the Man, que aliás é muito bom também.

  • Kaleb Palácio

    Review muito bem feito e ótimo game!
    Ps. Zerei faz poucos dias.

  • GF

    Só fui jogar ano passado,mas o jogo é muito bom mesmo.
    E descreveram o que eu acho do jogo : uma aula de game design.
    Não que seja espetacular,mas apesar de ser simples,é bem fundamentado.

    Ele é bastante parecido com o Zeldinha II mesmo,até mesmo no chefe final (perceberam a semelhança?).

    Ótima review,enfim.