Review: Arte e ilusão se encontram em Monument Valley

18 de Maio de 2014 . Atualizado 19/10/2015

monument-valley-review-ios-2 Review: Arte e ilusão se encontram em Monument Valley

Em Monument Valley [Android e iOS], você comanda uma silenciosa princesa em um mundo diferente. Neste mundo, as formas do cenário podem se combinar transpondo a fronteira da terceira dimensão. Numa mistura desenhos de M.C Escher e puzzles, Monument Valley é uma experiência encantadora.

– Jogabilidade Encantadora

O jogo consiste em desafios transversais, envolvendo perspectiva e ilusões de óptica. Todas as fases do jogo parecem ser inspiradas em escadas e estruturas impossíveis. O jogador deve girar peças ou movimentar a personagem para poder encontrar a saída de cada estágio.

Muita gente diz que em Monument Valley você não pode confiar nos seus olhos. Mas na realidade e o oposto. A solução para muitos desafios é justamente acreditar nas ilusões, pois são elas que literalmente resolvem os desafios, principalmente quando o seu cérebro diz que “não é possível”.

Monument Valley começa de forma muito simples e direta. Logo no início, um pequeno enigma é proposto ao jogador. Além de aprender a como jogar, descobre-se qual a pegada do game.

A jogabilidade não é inovadora, seu conceito lembra bastante do jogo FEZ (PC). Os controles são simples e são compostos por peças que o jogador pode girar. Essas peças podem ser apenas partes do cenário ou ele todo. A personagem pode ser movimentada facilmente, tocando em partes do cenário.

– Visual belo, mas com lacunas sonoras

Há diversas coisas que chamam atenção em Monument Valley. A começar pelo visual, o jogo não é realista, e nem exagera nos polígonos, mas consegue escondê-los muito bem, a ponto de fazer muitas pessoas acreditarem, olhando apenas pelas imagens, de que trata-se de um jogo 2D. A arte do jogo é muito bem trabalhada. Com um visual degradê, cores complementares e fases que parecem verdadeiras pinturas ao tirar uma screenshoot do jogo.

monument-valley-review-ios-3 Review: Arte e ilusão se encontram em Monument Valley

Mas o áudio é um aspecto onde Monument Valley decepciona um pouco. O jogo poderia ter uma bela trilha sonora para cominar com a viagem da princesa de chapéu branco Mas a trilha sonora e muito tímida. Os efeitos sonoros também são simples, mas os mesmos combinam com a proposta “quieta” do game.

– Desafio curto e fácil

Monument Valley é uma excelente ideia, bem aplicada, mas que sofre do mesmo problema de Tengami (iOS). É um jogo fácil que pode ser concluído em menos de uma hora.

A história do jogo também possui algumas lacunas. Não no aspecto de explicar o mundo de Monument Valley, mas envolver o jogador em sua narrativa, algo similar a Superbrothers: Sword & Sworcery EP. Para se ter uma ideia o jogo apenas apresenta a personagem principal, Ida, um adorável totem amarelo e o resto são apenas algumas dizeres ao vento.

– Conclusão

Monument Valley é um perfeito exemplo de conceitos artísticos aplicados a um jogo de videogame. Sua proposta é simples, mas encantadora. Porém, enquanto jogo, o game da USTWO perde a perspectiva em alguns “ângulos” como longevidade e narrativa, algo que pode ser corrigido em atualizações posteriores.

Prós

  • Visual artístico
  • Todo em português
  • Conceito de jogo curioso

Contras

  • Curto, mas recentemente ganhou atualizações

Nota 10/10

 

– Bonus

Confira um making off de Monument Valley

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.