Os smartphones de 2022 são ruins para jogos? De quem é a culpa?

Há alguns anos, ter um smartphone top de linha com processador Snapdragon era sinal de ter o melhor do mercado no Android.

Mas de uns tempos para cá, o que se vê são chipsets Snapdragon com muito Thermal Throttling e a MediaTek chegando cada vez mais perto.

processador-snapdragon-8-gen-1-aquecimento Os smartphones de 2022 são ruins para jogos? De quem é a culpa?

O que é o Thermal Throttling?

Thermal Throttling é uma técnica de gerenciamento de energia em arquitetura de processadores na qual a frequência pode ser ajustada automaticamente dependendo das necessidades do sistema, para economizar energia e reduzir a quantidade de calor gerada pelo chip. A escala de frequência dinâmica ajuda a preservar a bateria em dispositivos móveis e diminui o custo de resfriamento, porém, impacta diretamente na performance dos dispositivos.

Na lista recente do Antutu na China, alguns smartphones com o novíssimo Snapdragon 8 Gen 1 ficaram atrás do MediaTek Dimensity 9000.

Não apenas isso, os processadores dos smartphones top de linha mais badalados estão com desempenho cada vez mais decepcionante.

Mas de quem é a culpa?

O que está acontecendo com os processadores dos smartphones top de linha?

Está cada vez mais evidente que as fabricantes lançam smartphones de forma apressada sem fazer ajustes de hardware e testes mais profundos.

Sem “tunar” de forma mais eficiente os seus aparelhos, em especial os celulares mais caros, o que se vê é um festival de superaquecimento.

Até mesmo em tarefas pequenas, muitos smartphones top de linha apresentam picos de temperatura elevada. Para compensar isso, o gerenciamento de energia do Android entra em ação, limitando a CPU e GPU dos processadores.

O resultado pode ser visto tanto em testes sintéticos, como o Antutu, ou jogando mesmo. Os smartphones mais caros estão cada vez mais decepcionantes em games pesados.

O canal Golden Reviewer fez um teste elaborado.

Samsung Galaxy Note 20 Ultra, S21 Ultra, S22 Ultra, Xiaomi Redmi K50 e K50 Pro.

No vídeo, é possível ver que o Dimensity 9000 ganha do Snapdragon 8 Gen 1 em testes sintéticos mais leves. Mas no teste pesado 3DMark Wild Life Extreme Stress Test, o Snapdragon ganha.

Bom sinal? Não é bem assim.

Eu diria que no Wild Life Extreme Stress Test, na realidade, todos perdem.

TODOS os smartphones do teste apresentaram uma grande perda de performance. O Note 20 Ultra com Snapdragon 865 Plus perdeu menos, mas do Snap 888 em diante foi um festival de vergonha alheia.

Conforme o teste do canal Golden Reviewer, a queda de estabilidade foi a seguinte:

SMARTPHONE PROCESSADOR ESTABILIDADE
Note 20 Ultra Snapdragon 865+ 79,6%
S21 Ultra Snapdragon 888 59.1%
S22 Ultra Snapdragon 8 Gen 1 49,7%
Redmi K50 Dimensity 8100 78,3%
Redmi K50 Pro Dimensity 9000 45,8%

 

A queda de estabilidade foi muito grande, isso demonstra que as fabricantes não estão sabendo ajustar seus dispositivos para uma realidade que já é antiga: muitos usuários desses aparelhos passam horas jogando no celular.

Para efeito de comparação, a maioria dos smartphones antigamente (de 2020 para trás) perdia apenas 10% de performance e ficavam com estabilidade de 90%.

As quedas de performance acima 20% é simplesmente horrível e inaceitável para quem joga no celular.

Um exemplo prático:

É como se depois de meia hora jogando, seu Galaxy S22 Ultra que conta com o “poderoso” Snapdragon 8 Gen 1, virasse um smartphone com Snapdragon 865, processador de 2 anos atrás.

O nível de perda de performance é alarmante nos tops de linha lançados em 2022.

E os smartphones com Mediatek Dimension 9000 também não estão tão indo bem.

Publicidade

Na realidade a impressão que tenho é que no quesito games, o poder de processamento dos smartphones estagnou (mas é só impressão, explico mais abaixo).

O canal Versus também fez um teste parecido. Ele incluiu o iPhone 13 Pro Max, Google Pixel 6 Pro e o S22 “Exynos Edition”.

SMARTPHONE PROCESSADOR ESTABILIDADE
iPhones 13 Pro Max A15 Bionic 69,6%
Xiaomi 12 Pro Snapdragon 8 Gen 1 64.3%
S22 Ultra Exynos 2200 72,7%
Google Pixel 6 Pro Google Tensor 1 59,9%

 

O resultado também mostrou perda de performance.

Lenovo e Nubia (fazendo jus ao termo “gamer”)

Antes que você comece a pensar que isso é culpa dos processadores, e que “é assim mesmo”, a Lenovo e Nubia continuam dando um “aulão” de como se deve tunar o smartphone para jogos.

Os smartphones Duel da Lenovo e Nubia com seus Redmagics, dão um show no quesito performance. Eles mantém a estabilidade no teste 3DMark Wild Life Extreme Stress Test de forma impressionante, fazendo jus ao termo “Smartphone Gamer”.

Como você pode ver aqui e aqui , os Smartphones Lenovo Legion Duel e RedMagic Pro da Nubia,  gabaritam o Wild Life Extreme Stress com 99% de estabilidade.

A ASUS também costuma gabaritar o Wild Life Extreme, mas recentemente a empresa deixou a desejar com o ROG Phone 5, que teve um resultado com “apenas” 89% de estabilidade. Caso eles melhorem isso eu edito essa parte do artigo no futuro.

Isso demonstra que a questão de perda de performance em jogos está ligada diretamente a configuração das fabricantes. Demonstra também que outras empresas menos badaladas, conseguem de forma épica ajustar seus smartphones e entregar todo o poder dos processadores atuais.

E para quem smartphones normal? como faz para resfriar o celular?

Para quem possui um dos smartphones acima que fizeram feio no teste, e fazem feio durante longas horas jogando, existe uma solução.

Se você, assim como eu não tem grana para comprar um smartphone gamer com resfriamento passivo, a solução é investir em um cooler para resfriamento ativo.

A dica é adquirir o Funcooler Pro 2 da Xiaomi, pensado para o Black Shark 4.

Esse cooler com resfriamento abaixo de zero está com preço bastante acessível no Aliexpress.

O Funcooler Pro 2 dificilmente é taxado e ajuda demais para quem vai passar muitas horas jogando.

funcooler-2-pro Os smartphones de 2022 são ruins para jogos? De quem é a culpa?

 

Para quem não conhece, o Funcooler Pro 2, possui um sistema de resfriamento que funciona como se ele fosse um mini-arcondicionado.

Ele consegue resfriar a traseira do smartphone em até 4°C.

A dica de mestre é colocar exatamente na parte sobre o processador. Mas cuidado para não colocar muito próximo às câmeras traseiras.

Com o Funcooler Pro 2, qualquer smartphone consegue manter a estabilidade ao ser estressado por longas horas de jogatina.

O Funcooler Pro 2 pode ser encontrado no Aliexpress em promoção por apenas R$ 173 reais.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.