Clash Royale é Pay to Win? Sem querer, Youtuber provou que sim!

21 de julho de 2017 . Atualizado 21/07/2017

clash-royale-pay-to-win Clash Royale é Pay to Win? Sem querer, Youtuber provou que sim!

Desempenho de Youtuber famoso levanta a questão sobre o Clash Royale. De uma escala de 0 a 10, quanto o jogo é Pay to win?

O youtuber conhecido como Edukof do canal no Youtube AM3NlC (mais de 7 milhões de inscritos) viralizou com seus vídeos de Clash Royale. O motivo de todo o sucesso foi o fato dele começar a fazer vídeos há pouco mais de um mês, e já alcançou a tão sonhada Arena 11 (lendária).

Pay to Win (em português, pague para vencer). É um termo usado para designar jogos onde você vence fácil ao comprar itens com dinheiro de verdade.

Qualquer pessoa chega a fácil conclusão que Edukof gastou milhares de reais para alcançar a arena 11 do jogo. Nem e preciso haver uma discussão sobre isso, pois o próprio Edukof publicou vídeos onde ele compra 28 mil gemas e se diz “gemado” (ato de comprar gemas no jogo com dinheiro real). Rumores estimam que ele tenha gastado cerca de R$ 15 mil reais.

Porém, algumas pessoas vêm criticando o youtuber nas redes sociais pelo fato dele jogar muito mal. Há quem diga que além de “gemar”, outra pessoa jogou para ele subir rapidamente.

Há muitos comentários criticando a forma estranha como o Edukof jogar, cometendo erros bobos e jogadas estranhas como defender-se de Golem com Raio.

– Clash Royale é tendência no Youtube

Não é de hoje que Clash Royale é um dos jogos do momento. O game da Supercell está entre os jogos mais pesquisados no Google e no Youtube. Por isso, muitos criadores de conteúdo da plataforma de vídeos da Google têm feito a mudança de Minecraft, para Clash Royale. E para trazer vídeos mais relevantes e divertidos, nada mais justo do que investir no jogo, e fazer conteúdo divertido e chamativo. Para quem não sabe, Youtube é um negócio e a profissionalização dos grandes canais já aconteceu, há tempos.

Mas mesmo sem querer, o Edukof provou que o jogo da Supercell é bem injusto com quem não gasta um fortuna nele. Ele sobe rápido, mas como fica quem passa meses entre as Arenas 9 e 10? A dica de toda essa história? Faça o mesmo que o Edukof fez. São as regras do joguinho.

Tudo isso deixa evidente uma coisa que comentamos no review de Clash Royale. O jogo é sim competitivo, mas também é orientado para a monetização. A subida rápida do Youtuber Edukof para a Arena Lendária, deixa, pela milésima vez, claro como o dia, que numa escala de 0 a 10, Clash Royale tira fácil a nota 10 no quesito Pay to Win!

Leia também:

Publicidade

Quer colaborar? Envie sua dica para o e-mail: dicas[arroba]mobilegamer.com.br. Não se preocupe, não precisa ser um expert,basta ser apaixonado pelo assunto. Que assunto? Nossos amados jogos para celular.

  • Juan Vitor

    Desde de clash of clans a supercell já tinha implantado essa questão do pay to Win nos seus jogos, não via quem não queria. Muitos “argumentavam” que estavam bem no jogo sem terem gastos um tustao, só aí que tá o negócio. Nos jogos pay to Win a pessoa não precisa gastar pra ficar forte, mas aqueles que gastam conseguem diminuir 10 meses em um dia se tiver dinheiro. Esse papo de não gastar não inseta o jogo de ser pay to Win, e jogos assim só ganham força pq as pessoas insistem em dizer que não são, que o jogo precisa arrecadar dinheiro e blá blá blá

    • mobilegamerbr

      Tudo uma questão de design.

      O design está a favor da jogabilidade ou da monetização?

      Quando um jogo te diz: “isso aqui só vai abrir daqui a X horas”, ou “sua energia acabou”. Nem precisa responder né? Só não vê quem não quer mesmo. É diferente de um jogo que só exibe anúncios e não possui compras embutidas.

      • Raul Joaquim de Santana

        As in app não são o problema, o problema é a falta de noção dos desenvolvedores na hora de colocar o preço https://uploads.disquscdn.com/images/07b02a78325c12951294ecad2f76d601e58ad424ef3bc95d883a0ae0cddf0b50.png

      • Derick Chiuratto

        Extamente. Concordo plenamente! Acho ainda que qualquer jogo que queira ser considerado E-Sport tem que abandonar completamente esse meios de energia ou x horas pra qualquer coisa. E-Sport tem que ser tipo LOL ou CS GO (Costumização estética é o meio mais comum de monetização!) mesmo não jogando os dois exemplos acho que eles são uma forma mais justa pra E-Sport.

        • Juan Vitor

          Vainglory tá aí pra provar isso, melhor moba mobile e tem competições ao nível de moba de PC como lol, só gasta no jogo quem quer, até às skins que são coisas estéticas você tem a possibilidade de fazer no jogo e não é difícil.

          • Pepe da Silva

            Acabei de sair do Vain. Verdade. Tenho 19 skins e nunca gastei dinheiro de verdade (até porque nem posso).

  • Felipe

    ele pode gastar o dinheiro que for, não vai pegar arena 11 só com isso e MUITO menos em 1 mês, com certeza outra pessoa subiu pra ele. Só de ver ele jogar me da vontade de vomitar com tanta merda q ele faz.

  • GF

    Só provou o que é óbvio.
    Esse poderia ser muito melhor,se tivesse bom balanceamento e sem essas putarias de comprar geminha ou itenzinho pra melhorar status.