TOP 10 Jogos para iOS – por André

24 de junho de 2011 . Atualizado 21/01/2012

output.inner_thumb TOP 10 Jogos para iOS - por André

Atendendo ao pedido do Thiago Luiz
————————-
!!! ATENÇÃO !!!
————————-

Como de trata de um “TOP 10“, as notas e opiniões aqui expostas são do ponto de vista de quem postou (André) então se deixe levar pelas notas e opiniões aqui expostas, apenas considere esse post como uma lista dos 10 jogos favoritos do postador.

Aqui vamos nós, ou melhor, eu, com meu primeiro TOP 10 dos meus jogos favoritos para iOS (no meu caso, um iPhone 3G [S] 16GB Branco) segue a minha lista, partindo do último (10º) para o primeiro (1º)


10º ) Hero of Sparta II (GAMELOFT)

Mas por que em último? Já que se trata de um “God of War by Gameloft”? Na verdade o jogo é bom e intuitivo, mas não chega a ser viciante, é o tipo de jogo que no começo parece ser chato, na metade você se empolga devido as novidades, mas quando estiver próximo do final do jogo, já se perde o animo por ver que o jogo só “andar e matar” e por isso se torna cansativo e repetitivo, mas não deixa de ser um bom jogo para passar o tempo

Minha nota: 5 de 10


9º) UFC 2010: Undisputed (THQ)

Esse tenho não faz muito tempo, na verdade nem sou muito fã de luta, na verdade, nunca parei para assistir uma luta de UFC, mas o jogo depois de ver vários vídeos, me pareceu intuitivo e decidi comprar, considerando ser um jogo de luta, parece ser bem “monótono”, os lutadores parecem lentos e robôs, mas há várias possibilidades de combate para colocar o adversário no chão, o que torna o jogo “aleatório”, fazendo cada partida se tornar única e você pode até chegar a se “achar” quando acaba com o adversário de um modo “Like a Boss”

Minha nota: 5 de 10


8º) REAL RACING 2 (Firemint – EA)

Jogos de corrida também me chama a atenção, principalmente o estilo arcade, onde o jogo é mais dedicado a diversão, mas Real Racing 2 é uma mistura interessante, juntando simulação com diversão, mas o jogo é mais um “Gran Turismo” para iOS. Por que? Simples! O jogo é praticamente um simulador, mas sem ajustes avançados nos carros, e quem espera um jogo para diversão, pode até gostar no começo, mas vai perceber que o foco do jogo é “pegar pesado”, ou seja, não é aquele tipo de jogo pra passar o tempo ou jogar na fila, mas sim pra pegar e jogar até completar, o que o torna repetitivo já que todas as corridas parecem iguais. Ponto para os gráficos que estão IMPECÁVEIS e a jogabilidade que está muito intuitiva, simples e objetiva, muito precisa!

Minha nota: 6,5 de 10


7º) FIFA 11 (EA)

Apesar de não ser fã de futebol, nem nos jogos e nem na vida real, FIFA 11 até que é divertido, assim como nos consoles e PC, a EA conseguiu misturar “realidade” e diversão em um único jogo sem que ele perdesse o foco, a diversão! A física do jogo está muito boa, o jogadores parecem ser “mais humanos” com movimentos ágeis e flexíveis, ao contrário de PES onde os jogadores parecem robôs sempre correndo em linha reta e com movimentos repetitivos. É um ótimo jogo para passar o tempo, e se começar a jogar, enquanto não acabar a partida, não paro de jogar, ainda mais se levar um gol do adversário. Ah! antes que alguém pergunte (se é que alguém vai perguntar) não torço para nenhum time de futebol.

Minha nota: 7 de 10


6º) BackStab (GAMELOFT)

Sim, o jogo acabou de ser lançado (ontem, para ser mais preciso) mas o tipo de jogo que realmente me chama muito a atenção, é ao estilo “sandbox” (andar livre) e BackStab se destaca nesse ponto, o jogo possui cenários imensos, uma jogabilidade muito simples e fluída, e o destaque também vai para a história onde finalmente a GAMELOFT teve uma ideia digamos que original, é história é muito simples, Henry Blake (protagonista) é traído por um dos seus melhores “amigos” e companheiro nas batalhas das tropas inglesas contra a invasão dos espanhóis a New Bristol, mas seu “amigo” (não lembro o nome) foi quem ajudou os espanhóis a invadir o vilarejo, e colocou toda a culpa em você, sendo acusado injustamente e… é melhor parar se não vou contar o jogo inteiro! MAS nem tudo é perfeito, o jogo acaba ficando sempre “na mesma”, ou você tem que matar alguém ou ajudar, missões secundárias ajudam a estender o jogo, cenários são grandes, mas acabam se tornando vagos, enfim, um ótimo jogo sem dúvida alguma

Minha nota: 7,8 de 10


5º) N.O.V.A. (GAMELOFT)

Não é o 2, mas sim o 1! Eu sei, o jogo é mais velhos e tem menos recursos, apesar de ser um “HALO by Gameloft” (a história é praticamente a mesma!) o jogo chama a atenção pela diversidade de cenários e ação constante, apesar a IA dos inimigos não ser lá aquelas coisas, o jogo se resume em uma palavra: viciante! Gráficos muito bons e uma excelente jogabilidade, é um jogo empolgante, já em N.O.V.A. 2, parece que não é tão assim e acaba se tornando repetitivo e muito “bagunçado”, com muita coisa e a GAMELOFT quis adicionar mais elementos no jogo, o que acabou tirando um pouco a diversão e tornando N.O.V.A. 2 um jogo mais dedicado ao multiplayer (que é excelente) mas o modo História/Singleplayer não é tão empolgante quanto em N.O.V.A. 1.

Minha nota: 8 de 10


4º) Angry Birds (Rovio)

É claro que ele não poderia faltar na lista, mas em 4º lugar? Sim, na verdade, comprei Angry Birds somente por que era um jogo “muito popular”, instalei, joguei algumas vezes e tinha ficado alí parado na pasta jogos, até que um dia decidi leva-lo a sério, e percebi que é muito viciante! O foco aqui não é história nem gráficos, mas sim a estratégia (e o nervoso quando sobra só um porquinho) que você vai usar! Angry Birds é perfeito no Touchscreen, mas ao decorrer das fases, começa a perceber que você tem que ser muito, mas muito bom mesmo pra poder passar, podendo chegar a quase 1 hora para passar um nível se quer (PORTAL que o diga…) e isso torna o jogo cansativo.
Chato? Não, de maneira alguma, mas acaba se tornando muito desafiador

Minha nota: 8 de 10


3º) Gangstar: Miami Vindication (GAMELOFT)

Como já disse, “sandbox” é o meu gênero preferido, ainda mais se tratando de um “GTA”, esse foi um dos jogos mais esperados por mim desde que foi anunciado, mas não superou minhas expectativas, em relação ao 1º jogo (West Coast Hustle) a física e os gráficos foram melhorados, mas a jogabilidade foi “parcialmente”, o personagem parece uma “pedra” e os controles parece que nem sempre são tão precisos, em relação a história, não entendo muito de inglês, mas pelo que entendi, até que é boa e flui bem no jogo, mas não chega nem perto de ser um “Vice City” (que era o que todo mundo esperava), um ótimo jogo, mas poderia ter sido melhor.

Minha nota: 8,5 de 10


2º) Modern Combat 2: Black Pegassus (GAMELOFT)

Não chegar a ser só mais um FPS na AppStore assim como todos os outros, com uma história medíocre (se é que ela existe) e só com um objetivo: Andar e matar! Gráficos? é… da pra considerar, não é nada “Infinity Blade” mas também não é nada “Resident Evil Mercenaries”. Então por que eu escolhi ele? uma plavra, melhor, 2: DIVERSÃO E MULTIPLAYER! É o jogo perfeito em quesito Multiplayer, apesar de seu primo “N.O.V.A. 2” ser quase igual, Modern Combat é mais viciante e é um desafio começar a jogar você estando no level 1 contra os inimigos do level 10, 20, e por aí vai. Nem ligo para o modo singleplayer, mas o multiplayer? Nem se compara! GAMELOFT investiu pesado mesmo, sei que estou exagerando e nem sei se ele deveria estar em 2º lugar, mas nada é perfeito, assim como já disse, a história do jogo é muito fraca ou inexistente, o que torna o jogo meio “sem graça” e só com o objetivo de matar e prosseguir nos níveis, que por sua vez, são vários e sempre diversificados.

Minha nota: 9,5 de 10

E AGORA O 1º LUGAR DO RANKING VAI PARA…


1º) Plants vs. Zombies (PopCap Games)

Ah sim! ele que fez muito sucesso um tempo atrás e agora andou um pouco sumido, ele não foi apenas um “famoso na AppStore” (como Doodle Jump que praticamente desapareceu depois que Angry Bids pegou o trono). O jogo é simples assim como “Angry Bids”, mas muito viciante e cada partida é única, sem contar que cada jogador pode gerar sua própria estratégia, e o que melhora o jogo, não é um único modo, mas vários, diversificando a jogabilidade. Muito divertido, vale cada centavo, MAS chega a ser um grande desafio as vezes, quando algum zumbi consegue atravessar o jardim/telhado sem você ver ou depois de minutos “se matando” em um nível, acaba perdendo. Nada é só ganhar, se não nada teria graça, “Plants vs. Zombies” é um jogo simples, mas viciante é só apelido, é vício! (assim como Angry Birds)

Minha nota: 9,8 de 10


Eu acho que exagerei muito, mas atendendo ao pedido no nosso leitor Thiago Luiz, esse é o meu Top 10 atual (com certeza daqui um tempo não será mais esse), uma boa dica para quem quer bons jogos no seu iOS (alguns disponíveis também para outros OS)

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.