Nokia e Samsung são os maiores fornecedores

23 de agosto de 2010 . Atualizado 23/08/2010

images-300x111 Nokia e Samsung são os maiores fornecedores

A empresa de pesquisas Gartner realizou no mês de agosto um levantamento sobre o mercado de varejo de celulares no Brasil e o resultado foi uma reconfiguração do ranking dos maiores fornecedores, causada por uma combinação de preço e recursos desejados pelos compradores.

Um exemplo emblemático desse rearranjo do mercado é a Samsung. No segundo trimestre, encerrado em junho, a fabricante coreana saltou da terceira para a segunda posição no ranking de vendas no varejo, com 24,2% do mercado, enquanto que em 2009, o índice era de 17,8%.

Já o mercado de smartphones, subiu de 1,3% no segundo trimestre de 2009, para 4,2% no mesmo período de 2010, saltando do décimo para o quinto lugar no ranking em um ano.

“A Samsung vem crescendo muito bem no Brasil, por duas grandes razões: a queda da Motorola, que tem ocorrido em escala global, e o foco da Nokia em aparelhos sofisticados”, explicou Nguyen.

A Motorola teve um declínio de 15,5% no segundo trimestre de 2009 para 8,3% no mesmo período em 2010. Em smartphones, contudo, a situação melhora: de 4,4% mercado no segundo trimestre de 2009, a empresa saltou para 8,4% em 2010.

“Eles estão melhores agora”, analisa Nguyen. “A Motorola vendeu muitos smartphones Android no segundo trimestre.” No Brasil, segundo a Gartner, a empresa vendeu 89,5 mil smartphones no segundo trimestre de 2010; no mesmo trimestre de 2009, as vendas foram de 27,9 mil.

Para o analista, a Samsung tem se beneficiado de um movimento iniciado pelos usuários de aparelhos mais simples, que buscam trocá-los por outros melhores.

“Muitas pessoas que utilizavam aparelhos básicos começam a querer aparelhos mais sofisticados, com Wi-Fi e Internet, e a Samsung tem esses modelos para oferecer a preços melhores”, considera.

O analista destaca que o sucesso da Samsung pode ser ainda maior depois que lançar, possivelmente neste trimestre, no Brasil, aparelhos com o sistema móvel Android, da Google.

Já a Nokia não ganha mais mercado porque já são grandes, diz Nguyen. “Eles são fortes no Brasil tanto em mercado como em marca”, considera.

A fabricante finlandesa encerrou o segundo trimestre de 2010 com 32,8% do mercado de celulares nas vendas em varejo. Em smartphones, a fatia é ainda maior: 54,4%. Nos dois rankings, ela aparece em primeiro lugar.

fonte: pdamagazine

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.