Ainda Vale a Pena Importar Smartphone? Resposta Rápida: NÃO!

A importação de smartphones de origem chinesa tem sido largamente debatida por consumidores, e combatida pelo governo, em 2017 e 2018. Neste princípio de 2019, podemos ficar com aquela dúvida: Será que ainda vale a pena importar celular. Resposta: claro que não! Abaixo, você confere os motivos pelos quais importar celular é coisa do passado.

Resposta rápida: não vale mais a pena pois smartphones chineses de marcas famosas como Xiaomi podem ser encontrados em lojas brasileiras (marketplaces da Amazon, Americanas, Cissa Magazine) com preços até inferiores ao de lojas como GearBest e Banggood.

importacao-nao-vale-mais-a-pena-meme Ainda Vale a Pena Importar Smartphone? Resposta Rápida: NÃO!
“Alá, o trouxa que comprou Xiaomi em novembro e ainda não recebeu.

Agora vamos aos motivos detalhados de não valer mais a pena importar smartphones.

Motivo 1 – Fretes Caros

Você vai pesquisar aquele celular chinês para comprar, vê um preço em conta e pensa: “vou comprar”. Isso até dar uma segunda olhada e conferir o método de envio.

A maioria das lojas chinesas estão fornecendo apenas um tipo de envio, e com preço muito acima de anos anteriores. Antigamente, o comum era importar um smartphone chinês com frete grátis. Hoje em dia o frete vai de R$ 145 reais, modelos de entrada, até R$ 500 reais nos top de linha.

frete-caro-smartphone-importad-1 Ainda Vale a Pena Importar Smartphone? Resposta Rápida: NÃO!

Antigamente, o comum era importar um smartphone chinês com frete grátis, hoje os fretes estão bastante caros.

Motivo 2 – As velhas (e novas) taxas

O “caldo” da importação de smartphones começou a ficar ruim em 2017, mas pirou em 2018. Vieram velhas e novas taxas. A Receita Federal começou a prestar mais atenção na declaração de valor. Ela não apenas passou a corrigir esse valor, quando era declarado errado, como passou a multar os “espertalhões”.

Quando eu digo espertalhões estão me referindo a ambos: consumidores e lojas chinesas.

Calma que não parou por aí.

Além dessas correções nada amistosas, com multas e devoluções. A Anatel apareceu para dificultar ainda mais as importações. Segunda a agência reguladora, palavras da mesma, o consumidor final não pode importar celulares via correios.

Incrivelmente ainda existem retardados que acham que vão ganhar isenção fiscal ao declamar um smartphone abaixo de 100 dólares. Isso é tão 2013!

Em 2019 a prática não é só repreendia pela receita, como seu smartphone pode nem chegar. A Receita manda voltar na hora.

Leia também:

Anatel quer proibir a importação de celulares através dos Correios

Top 10 Melhores Celulares Chineses 2019

Lobby? A quem interessa que a Anatel proíba celulares importados

Motivo 3 – A clássica demora para receber

Enquanto em lojas brasileiras como Americanas e Cissa Magazine, consumidorres recebem seu Pocophone F1 ou Mi8 em até dois dias úteis (para SP). Quem importa, além de pagar quase o mesmo preço e correr o risco de não receber, ainda vai ter que lidar com toda a demora para que seu amado celular chegue em mãos.

Motivo 4 – Explode a venda de celulares importados em marketplaces

pocophone-f1-cissa-magazine Ainda Vale a Pena Importar Smartphone? Resposta Rápida: NÃO!

Aqui temos a cartada final. O último prego do caixão. Quem em sã consciência vai comprar um celular da China, se o mesmo aparelho pode ser encontrado no Brasil com preço quase idêntico (depois de adicionado o imposto de importação e frete)?

Esses celulares da Xiaomi que surgiram em marketplaces no final de 2018, vieram para decretar o fim do custo-benefício de se importar smartphone.

A partir de agora só vale a pena em casos muito específicos. Para a população geral, que quer um Xiaomi barato, vale muito mais a pena procurar em lojas online como Amazon, Americanas e Cissa Magazine.

Mas como funcionam os Marketplaces?

Apenas para deixar claro, não é propriamente essas lojas que estão vendendo esses celulares. Na realidade são lojas menores que anunciam em grandes sites. Funciona basicamente como um Mercado Livre, mas com a vantagem de o comprador contar com o suporte local para solução de problemas, além é claro… da NOTA FISCAL.

xiaomi-mi-a2-amazon-1024x539 Ainda Vale a Pena Importar Smartphone? Resposta Rápida: NÃO!

Você vê a imagem e pensa: “Ah, mas em loja chinesa tal é R$ 835, haha!“. É verdade, mas isso sem o  frete + imposto de importação falso (aquele lá de 200 reais). Juntando os dois, o valor fica igual ao dá imagem acima.

Daí se o auditor da receita resolver aplicar os 60% corretamente, o valor do seu “importado barato”, já vai para casa dos R$ 1.600 reais. Isso tudo em um aparelho sem nota e que ainda corre o risco de levar aquela “canetada” da Anatel, exigindo a “homologação”. Mais 200 reais.

No fim das contas, um celular comprado em uma loja chinesa, que na sua cabeça foi comprado por R$ 835, na realidade, pode sair por quase R$ 1900 reais.

Felizmente, com nessas lojas no Brasil, você compra um smartphone já importado e “desembaraçado” pelo marketplace. Em resumo, você tem um aparelho completamente legalizado para operar no Brasil e NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM IMPOSTOS, TAXAS, HOMOLOGAÇÃO E ETC.

Ainda é possível encontrar lojas chinesas vendendo smartphones mais baratos do que em marketplaces no Brasil. Mas a diferença pode não compensar pelos potenciais impostos, taxas e até devolução.

– Conclusão

Mesmo que os fretes desses Marketplaces possam demorar muito para um padrão “local”, como até 13 dias úteis, ainda é melhor comprar um aparelho chinês já no Brasil, parcelado, livre de taxas e com a possibilidade de receber o $$ de volta sem problemas.

Importar smartphone chinês, em 2019, vale a pena somente para alguns casos específicos, como aparelhos “diferentões”, ou celulares que ainda são muito caros por aqui.

Mas ao importar, o consumidor deve estar ciente da quantidade de impostos que poderá pagar. E nessa hora, nem adianta pedir para privatizar os correios.

Para o “grande público” que quer apenas um Xiaomi confiável, a dica é procurar em lojas como Amazon, Americanas e até Mercado Livre. Pesquisar bastante, avaliar a loja e finalmente faça a compra sem medo.

Publicidade