Tudo sobre o ROG Phone da Asus

7 de junho de 2018 . Atualizado 07/06/2018

rog-phone-asus Tudo sobre o ROG Phone da Asus

A Asus anunciou seu primeiro smartphone Android destinado a jogos, o Republic of Gamers, ou simplesmente ROG Phone. Conheça todos os detalhes desta máquina que chega para destronar concorrentes como Black Shark (Xiaomi) e Razer Phone.

– Como é o ROG Phone

O ROG Phone possui um visual impressionante e totalmente coerente com toda a linha Republic of Gamers. Um design poligonal que inspira agressividade e passa longe de linhas suaves dos iPhones e Galaxys da vida.

Mas o smartphone da Asus vai além da estética e guarda muitas surpresas interessantes e únicas. Até o momento, ele é o “smartphone gamer” com mais funções e periféricos extras.

rog-phone-_03fdfsdfsd Tudo sobre o ROG Phone da Asus

Especificações:

  • Tela AMOLED de 6 polegadas (2160 x 1080) com taxa de atualização de 90Hz
  • Processador Snapdragon 845 a 2.96 GHz (“overclockado”)
  • 8 GB de RAM (LPDDR4X)
  • 128  GB e 512 GB de memória interna! (UFS 2.1)
  • Câmera frontal de 8 MP
  • Câmeras traseiras de 12 + 8 MP
  • Conectividade Gigabit LTE+, USB-C Wi-Fi 802.11ad, conector de 3,5 mm
  • Bateria de 4000 mAh
  • Android 8.1 Oreo

Colocando apenas as especificações no papel, o ROG Phone não parece muito interessante. Porém, há muito mais neste aparelho do que “luzinhas RGB”.

A Asus colocou um Snapdragon 845 “overclockado” que é exclusivo e roda a 2.96 GHz. Segundo a fabricante, os processadores do ROG Phone são escolhidos “a dedo” para obter a melhor performance possível.

– Design único

rog-phone-_04 Tudo sobre o ROG Phone da Asus

Design focado na jogatina em landscape (deitado).

Aparência “gamer” é algo que qualquer fabricante consegue fazer. É fácil! As pessoas estão tão habituadas com o design clean e fino dos iPhones, que qualquer aparelho com visual mais robusto causa estranheza.

Mas o ROG Phone vai além do visual. Há funções únicas escondidas, e elas foram implementadas de um jeito que fará outros smartphones gamers corar de vergonha.

A mais legal delas é o sistema de pressão. Aquele lá de apertar o smartphone nas laterais, que foi adotado no Google Pixel 2. No ROG Phone, essa função foi implementada para ativar o modo “gamer”, eliminando notificações e distrações.

Aparência “gamer” é algo que qualquer fabricante consegue fazer. As pessoas estão tão acostumadas com o design clean e fino dos iPhones, que qualquer aparelho com visual mais robusto causa estranheza. Felizmente o ROG Phone vai além do visual.

Você deve estar pensando: “Tá e daí?” Calma! tem mais! O ROG Phone também usa esses sensores de pressão para adicionar gatilhos na parte lateral do smartphone.

O mesmo recurso que você fazia com papel de alumínio ou com um gatilho de plástico, que poderia arranhar a tela do seu celular, pode ser feito no ROG Phone sem nenhuma gambiarra. Ideal para jogos de tiro ou Battle Royale como PUBG ou Fortnite.

rog-phone-apresentacao Tudo sobre o ROG Phone da Asus

Sistema de refrigeração do ROG Phone impressiona.

Como se não bastasse isso, o ROG Phone vem com um sistema de resfriamento apelidado de “3D vapor-chamber cooling”. Ele até poderia passar despercebido, e ser encarado como “marketing safado”, se não fosse portas que permite acoplar um cooler de verdade no smartphone.

– Duas portas USB-C na lateral!

Só isso já bastaria para deixar para trás todos os smartphones Android “gamers” do mercado. Mas a Asus resolveu “chutar o balde” e lançou uma linha de periféricos para o ROG Phone. Essa linha é bestialmente ridícula e absurda, mas mostra que a Asus não economizou nas ideias.

A coisa começa a ficar realmente insana quando percebemos que na lateral do ROG Phone existem duas portas USB-C. Essas portas dão conectividade para vários periféricos.

O primeiro deles é um cooler que pode ser acoplado na parte traseira do smartphone. Uma ideia bem interessante, pois esse cooler também oferece uma entrada para fone de ouvido e outra para recarregar o smartphone.

rog-phone-perifericos-1024x401 Tudo sobre o ROG Phone da Asus

Periféricos do ROG Phone transformam ele em um portátil e em um “PC Gamer”.

O segundo periférico é mais estranho. O ROG Phone pode ser acoplado em uma case com tela que transforma ele em uma espécie de “Nintendo 3DS de outra dimensão”. Além da função de espelhar a tela, também é possível definir controles (mapeamento) e até aplicativos rodando em separado (cada um em uma tela).

Já o controle da Gamevice é algo mais comum. Apenas um controle que pode ser acoplado no smartphone. A conexão é feita pela porta USB-C (da parte de baixo do aparelho) e dispensa o uso do Bluetooth.

O melhor ficou para o final. O ROG Phone possui uma dock “F*dona” com um grande número de portas e conexões. A Dock possui portas USB-C, HDMI, USB normal, Cabo de Rede e até entrada para cartão SD. Graças ao mapeamento de teclas é possível até usar o ROG Phone como um PC gamer.

– E o preço?

Quanto vai custar o ROG Phone? Até o momento não foi divulgado o preço, mas pelas especificações e pelo marketing, que faz questão de dizer que é o Android mais rápido do momento, podemos esperar algo muito caro.

Eu não estranharia se ele passar dos mil dólares sem nenhum periférico incluso.

– Não será para qualquer um

Para começar, não tem como não rir da demonstração utilizando Free Fire como exemplo. Seria o mesmo que anunciar um PC Gamer e mostrar Minecraft na apresentação.

O aparelho é simplesmente luxuriante e não virá barato. Alguns recursos podem compensar o preço alto. Mas fica claro que a proposta aqui é atingir o gamer competitivo de Europa e Ásia.

Vale lembrar que a linha Republic of Gamers tem foco no consumidor de alto poder aquisitivo, por isso é um pouco injusto comparar com modelos mais baratos. O foco do ROG Phone será em ter poucas vendas, mas público cativo.

Contudo, resta saber como serão as inovações do ROG Phone no mundo real. O preço elevado irá compensar ou será melhor investir em um smartphone mais barato?

E você, o que achou do ROG Phone? Deixe um comentário!

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.