Pessoa que vazou Modern Combat 5 recebeu o jogo em uma promoção da Gameloft

27 de julho de 2014 . Atualizado 31/08/2016

modern-combat-5-jpg Pessoa que vazou Modern Combat 5 recebeu o jogo em uma promoção da GameloftEis uma história que aconteceu antes do lançamento de Modern Combat 5: Blackout, um dos jogos mais esperados do ano para Android, iOS e Windows Phone (US$ 6,99). Não tive tempo de comentar sobre o caso pois estava muito atarefado, mas essa história é tão bizarra que vale a pena o repeteco.

Poucos sabem, mas antes do lançamento, Modern Combat 5 vazou na web, mais precisamente a versão para iOS. Acontece, que o vencedor de uma competição online, realizada através de uma live stream da Gameloft, foi o responsável pelo vazamento do jogo.

Isso mesmo que você leu! O cara recebe um presente e como ele retribui? Pirateia o jogo. Isso demonstra o nível de respeito que os usuários têm pelos jogos mobile e a insegurança que muitos jogos mobile apresentam. Aí depois está todo mundo reclamando de como os jogos estão “freemium” e tudo mais.. não é mesmo?

A Gameloft foi rápida em punir os culpados, banindo tanto quem vazou o jogo, como quem baixo pelos “torrents” da vida. Isso aconteceu ainda no dia do lançamento do jogo. Em um comentário no Facebook, um dos membros da Gameloft se mostrou profundamente chateado, Florian Weber escreveu:

“Como você pode imaginar, eu estou realmente chateado”. “Para quem tem MC5 já, que vergonha! Estamos fazendo jogos para vocês e tudo que vocês fazem é piratea-lo? Qualquer pessoa que está falando comigo e mostrar de alguma forma que já tem MC5 receberá uma proibição imediata”.

Como se tratou de uma competição realizada através do Facebook, é realmente fácil descobrir quem foi o culpado. A Gameloft disse ao site Forbes que já ligou o seu sistema anti-pirataria e que as cópias ilegais serão desabilitadas em todos os sistemas.

O que ficou marcado neste caso foi que Modern Combat 5 é um dos poucos jogos da empresa a não ter nenhum tipo de compra embutida e convenhamos, R$ 15 reais é algo que não quebra o bolso de ninguém. Talvez você ainda diga, eu não tenho cartão internacional. Mas já existem várias opções para comprar na Google Play, como cartões virtuais.

Pirataria não é uma coisa boa. Foi ela que incentivou a mudança de muitas produtoras para o modelo free-to-play e em última instância, o freemium. Com cada vez menos incentivo para jogos pagos, talvez em jogos mobile nunca mostrem o seu verdadeiro potencial como plataforma de games.

Via Forbes

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Old

  • Filipe

    Detalhe que foi iOS. Sempre enchem a boca para criticar o Android por ai.