Dark Souls para smartphones esbarra em incompatibilidades das plataformas

27 de dezembro de 2013 . Atualizado 27/12/2013

darksoulsDESTAQUE Dark Souls para smartphones esbarra em incompatibilidades das plataformas

Muitos jogos de PC e consoles de uns tempos para cá parecem se importar apenas com números e gráficos realistas como é o caso da série Call of Duty, que simplesmente repete a mesma coisa a cada novo lançamento. Mas há também aqueles games que buscam oferecer uma experiência inesquecível ao jogador. O RPG Dark Souls, por exemplo, é frequentemente lembrado por seus fãs como um dos melhores jogos que já jogaram na vida.

Mas se você deseja um dia conhecer ou relembrar essa experiência em seu dispositivo móvel, é melhor não ter muita esperança. Alex Adjaj, diretor de estratégia global para dispositivos móveis da Namco Bandai, citou em recente entrevista à Digital Spy os motivos pelos quais não há (e nem deve haver tão cedo) uma versão mobile desse jogo.

O primeiro deles é o desinteresse dos desenvolvedores que tem suas atenções exclusivamente voltadas para os consoles e que não ligam para celulares e tablets. Os chefões da franquia também são contrários aos dispositivos móveis por serem touch screen e exigirem uma jogabilidade mais casual. “O jogo teria que ser mudado e, se mudar, deixa de ser Dark Souls.”, afirma Alex.

darksouls Dark Souls para smartphones esbarra em incompatibilidades das plataformas

Outro problema é o fato de que supostamente apenas uma parte do público teria interesse pelo jogo. De acordo com o estúdio, Dark Souls não atrairia o público asiático, que cresce cada vez mais no mercado e possui um grande peso nas decisões da Nanco Bandai. “É complicado. Para lançarmos um jogo para mobiles precisamos pensar em todo mundo e não apenas numa minoria disposta a comprá-lo”, declarou o diretor que arrematou mostrando falta de interesse na rentabilidade da plataforma: “Você pode fazer algo como XCOM e vender por $19,99, mas, para ser sincero, não é algo que nos interesse. Estamos falando de uma receita de dois a quatro milhões, muito pouco para uma companhia como a Namco Bandai e para uma franquia como Dark Souls.”.

Na entrevista há momentos em que Alex passa uma imagem de otimismo, como no quando afirmou: “Certamente podemos trazer Dark Souls para os mobiles de forma muito bem sucedida”, mas analisando todos os impedimentos citados, fica difícil de acreditar.

Eu particularmente acho que se fosse para eles lançarem algo banal como uma cópia de Infinity Blade, seria realmente melhor que eles nem fizessem.

Fontes: Digtal Spy e Josytiq

Publicidade

Quer colaborar? Envie sua dica para o e-mail: dicas[arroba]mobilegamer.com.br.
Não se preocupe, não precisa ser um expert,basta ser apaixonado pelo assunto. Que assunto? Nossos amados jogos para celular.