Especial: O estranho caso de Blitz Brigade

29 de maio de 2013 . Atualizado 29/05/2013

Pouca gente sabe, mas o lançamento do último jogo da GameloftBlitz Brigade” (Gratuito no Android e iOS) não se deu de forma normal. O game foi primeiro lançado na França em fevereiro de 2013, apenas para iPhone, iPod Touch e iPad. Na ocasião a Gameloft testou um sistema onde os jogadores teriam que pagar por partida!

Como funcionava isso?

Era assim, ao iniciar o game, o jogador ganhava 5 fichas. Gastava-se uma ficha por partida e quando elas acabam era preciso ter cristais para adquirir mais fichas. E vejam só, para ter cristais era preciso pagar!

Veja o vídeo para entender melhor. No canto a esquerda é possível ver a quantidade de fichas, que na versão atual está escrito “VIP” e o campo foi desabilitado.

Nem preciso dizer que o sistema de fichas foi duramente criticado. E convenhamos isso praticamente tira o jogo da categoria Free to Play (Freemium) e coloca na categoria, sei lá, “Jogo alugado”?

Antes de lançar Blitz Brigade para o resto do mundo em neste mês (Maio) a Gameloft decidiu mudar o sistema, deixando o multiplayer novamente gratuito. Por aqui, ninguém percebeu a mudança, mas tenho um print da versão anterior do jogo.

ios-gameloft-blitz-brigade-changes Especial: O estranho caso de Blitz Brigade

Antigos espíritos do mal

Se você se assustou com essa história, sabia que a EA fez algo parecido com Real Racing 3. Lançando o jogo antes em um país em especial, as produtoras podem realizar pequenas experiência para tentar “capitalizar” mais seus jogos.

Pessoalmente, não acredito que as empresas esperam tirar mais dinheiro dos jogadores “alugando” os jogos do que simplesmente deixar os itens mais baratos para que mais gente compre.

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Tsukiyomaru0

    > Gameloft
    > Sistema de “Fichas” removido por críticas
    Os caras manjam bem mesmo O_O