Conheça o Sony Xperia ZQ, novo smartphone top de linha da Sony

13 de março de 2013 . Atualizado 06/04/2013

 

SonyXperiaZ Conheça o Sony Xperia ZQ, novo smartphone top de linha da Sony

Nem só de Galaxy S3 e Note 2 vive os Tops de linha com Android. Às vezes, é bom ver o que os concorrentes andam fazendo. A Sony, por exemplo, está trazendo para o Brasil o Sony Xperia ZQ (Versão LTE do Xperia Z), seu novo smartphone top de linha. O pessoal do site Info, deu uma olhada nele e como a página do vídeo suporta que a gente compartilhe, confira aí.

 

Especificações:

  • Tela: 1080 x 1920 pixels, 5.0 polegadas (441 ppi) proteção contra riscos (não confirmado se é Gorilla Glass)
  • Proteção: à prova d’água (profundidade 1 metro por 30 minutos)
  • Memória: 16GB de armazenamento, 2GB de RAM e slot para cartão microSD de 32GB
  • Câmera: 13.1 MP, 4128×3096 pixels, autofocus, LED flash, Geo-tagging, touch focus, face detection, image stabilization, HDR.
  • Video: Filma em fullHD [email protected], continuous autofocus, video light, video stabilizer, HDR
  • Sistema Operaciona: Android OS, v4.1.2 (Jelly Bean), já com update programado para v4.2 (Jelly Bean)
  • Chipset: Qualcomm MDM9215M / APQ8064
  • CPU: Quad-core 1.5 GHz Krait
  • GPU: Snapdragon S4 Adreno 320

 

Opinião

Os destaques, claro, são: a tela de 5 polegadas fullHD e a GPU Snapdragon S4 Adreno 320. O resto é dentro do esperado. Contudo, o que não era esperado era o design externo do aparelho que tá bem diferente. Algo entre inovador e estranho pode ser o que defina o ZQ. O botão de power tá posicionado no lado direito do aparelho e não em cima, o que é legal para quem tem mãos pequenas. Outra coisa que mudou de lugar foi a câmera frontal, ela foi lá pra baixo.

Tudo parece encaminhar o usuário para usar o Sony ZQ “no modo paisagem”, o que faz muito sentido na maioria dos games. Tocando no assunto mais delicado por aqui (hehehe), nem preciso dizer que o processador Quad-Core de 1.5GHZ e 2GB de RAM é mais do que suficiente para rodar com leveza todos os jogos do Android atualmente e pelos próximos 2 anos.

Nos Benchmarks, o Sony Xperia ZQ consegue uma boa pontuação. Apesar da tela fullHD que, em tese, daria mais trabalho para o mesmo realizar tarefas mais pesadas, o ZQ se deu bem rodando o Egypt e Epic Citadel de forma mais rápida que concorrentes com resoluções de tela menores. Confira o resultado de um teste de Benchmark com Epic Citadel abaixo (e confira o resultado de outros testes aqui).

Sony-Zq-epic-citadel Conheça o Sony Xperia ZQ, novo smartphone top de linha da Sony

Resolução fullHD não será problema para os smartphones lançados em 2013 (Foto: GSMArena)

Parece que a resolução fullHD será a nova “modinha” para os smartphones em 2013. A boa notícia é que os processadores poderão dar conta da resolução 1920x1080p e de rodar os jogos nessa resolução de forma bastante satisfatória. A notícia ruim é que muitos jogos 2D para Android, que não forem atualizados, poderão aparecer com gráficos e pixels estourados, revelando uma aparência ruim.

Em resumo o aparelho vai satisfazer quem procura a opção da Sony por um Top de linha. O único ponto negativo como sempre é a bateria. Se você joga ou navega muito não espere ficar mais de 5 horas com a tela acesa utilizando o smartphone de forma “voraz”. O grande ponto negativo foi a resistência à água, recurso presente no Xperia Z e que foi retirado do ZQ.

O Sony Xperia ZQ está previsto para chegar ao Brasil em Junho. O aparelho não será tão badalado como os Galaxy’s, o que pode ser uma boa para o consumidor mais atento, pois poderá pegar um aparelho Top por um preço menor que o da concorrência (que anda bem “carinha” por sinal).

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Renato

    Aposto que não tem Gorilla Glass, assim não dá hein Sony, tem mais é que tomar no c* mesmo, amargar a irrelevância do mercado e ser tida até como desnecessária para o mercado de smartphones.

    Sempre no Brasil acontece isso, quando mandam um aparelho para cá, diminuem a qualidade dos materiais e aumentam o preço e a cambada de bocó paga!

    Aff