Hora da verdade: A5X vs Tegra 3

19 de março de 2012 . Atualizado 08/04/2012

Tegra-3-vs-A5x-i Hora da verdade: A5X vs Tegra 3

Chega de enrolação, agora é a hora da verdade. No canto esquerdo, o recém-nascido filho da Apple, o novo iPad. E no canto direito, o orgulho dos androidianos, o chip Nvidia Tegra 3. É chegada a hora de sabermos qual é o melhor chip para games em um tablet.

Depois da alfinetada que a Apple deu no Chip Tegra 3 durante o evento que marcou o lançamento do novo iPad, muita gente, inclusive eu, ficou se indagando se era aquilo tudo mesmo. A verdade vem a tona em uma bateria de testes realizados pelo pessoal do site LaptopMag. O veredicto? Não é bem assim, Apple!

O novo iPad se saiu tremendamente bem no teste de GL que calcula vértices (ou polígonos) por segundo. O aparelho da maçã consegue renderizar  7,530,524 frames na média de 57 frames por segundo, contra 3,523,926 com média de 27 frames por segundo do Tegra 3. Talvez seja daí que a Apple tenha tirado aquele tópico onde afirmava que o novo A5X era 4 vezes mais rápido que o Tegra 3.

Porém, em outros testes o chip da Nvidia se saiu muito bem. Perdendo apenas no teste de browser por pouco.

geekbench-score Hora da verdade: A5X vs Tegra 3

Mas no quesito efeitos gráficos, o Tegra 3 ganhou, ao meu ver, porque possui efeitos de água e física similares a Physx e que não são possíveis de serem reproduzidos nos tablets da Apple.

No vídeo acima como relatou bem o pessoal do Laptopmag, apesar da grande resolução do novo iPad trazer gráficos bem mais nítidos, o mesmo não consegue reproduzir o efeito da água batendo na tela no game Riptide e nem a movimento das bandeiras (que sequer aparecem na versão do jogo ShadowGun).

Para ver todos os gráficos e o resultado final, confira a análise completa em:
http://blog.laptopmag.com/tablet-chip-showdown-nvidia-tegra-3-vs-the-new-ipads-a5x

Para quem vai comprar um dos dois tablets, com certeza, terá uma decisão difícil a fazer. De um lado temos todo o ecossistema da Apple e alguns exclusivos, enquanto do lado do Android temos jogos mais baratos e, possivelmente, hardware mais barato.

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Me surpreendi com o A5X, pq ele tem que dar conta além do jogo rodando, da tela de retina com aquele resolução absurda.

  • O problema de nao ter os efeitos dito acima é porque os jogos para dispositivos Apple são multi plataforma nao são exclusivos para o novo iPad o que resulta em falta de tal efeito assim como no gta3 no android testei no xperia Play que e um dispositivo bem fraco e aceita todos os efeito ate dos papeis de jornal na rua em movimento.
    Já no iphone 4S que e muito superior ao xperia Play nao tem o mesmo efeito isso pra o jogo nao ficar travando muito no iphone 4 que é mais fraco.
    No xperia Play mesmo tem que tirar os efeito para poder jogar sem ficar travando mesmo com overclock.
    Agora o jogo Air Supremacy sim usa um pouco da capacidade do novo iPad baixei e joguei muito bom os gráficos bem próximo aos consoles mas nao igual pois ainda vai um tempo ate tablet passar os consoles xbox 360 e ps3.

    • Dario Coutinho

      Olá Tonny

      Não creio que seja exatamente assim. Pois essas empresas que desenvolvem games hardcore mobile costumam “explorar” as GPUs ao máximo.

      Porém existe sempre o lado comercial, tipo: um efeito para ser reproduzido em outra GPU que não possui as instruções com bibliotecas que facilitam o trabalho, pode levar muito tempo para ser recriado em uma plataforma “não nativa”. Nesse caso, simplesmente fica fora da versão final.

      Quanto ao GTA3, não experimentei travamento enquanto testava a versão em um iPod Touch 4G, pode ser um caso isolado.