Análise: Raji: An Ancient Epic (Android, iOS)

Personagens hindus não são novidades nos videogames. Porém, Raji: An Ancient Epic me surpreendeu na Netflix Games. O jogo de ação com gráficos 3D é uma boa pedida para quem procura um jogo para zerar e não é muito exigente. Confira nossa análise.

Assim com todos os títulos da Netflix Games, Raji: An Ancient Epic chega ao mobile traduzido com legendas em português do Brasil.

Raji: An Ancient Epic é um jogo de ação com inspiração na mitologia hindu e balinesa.

 

O que é Raji: An Ancient Epic?

Raji: An Ancient Epic é um jogo para PC e consoles desenvolvido pela Nodding Head Games após um projeto inicialmente fracassado no Kickstarter em 2017. O jogo traz uma emocionante aventura na antiga Índia, com ação e desafios, oferecendo uma experiência única e cativante. A versão para PC foi lançada em 2020 e contava com gráficos muito bonitos.

Publicidade

A história do jogo é sobre Raji, uma artista circense determinada a salvar seu irmão Golu, sequestrado por demônios.

Raji recebe ajuda da deusa da guerra Durga e do deus Vishnu. Ambos têm uma rixa com o Senhor demônio Mahabalasura.

O jogo apresenta a mitologia hindu e balinesa, mas a história central é um pouco simplista.

A parte interessante de Raji: An Ancient Epic é mesmo o seu combate.

 

Raji: An Ancient Epic é um jogo de ação com inspiração na mitologia hindu e balinesa.

 

Jogabilidade

Apesar do foco em mostrar a mitologia, o combate de Raji: An Ancient Epic é o grande destaque do jogo. Um pouco confuso e caótico no começo, o combate fica interessante depois que você descobre os frames de invencibilidade nas finalizações e ao rolar.

No início, Raji utiliza uma lança/tridente chamada Trishul de Durga. Conforme avançamos, novas armas são desbloqueadas, o que é bom, mas também é ruim.

O esquema de troca de armas é um pouco confuso, e nem um pouco intuitivo no mobile. Isso torna o combate estressante em muitas situações.

Por sorte, para esse jogo, utilizei o controle GameSir X3, que vem com um mapeador de tela no aplicativo da GameSir. Bastou alguns segundos e consegui mapear todos os comandos (obs: é possível fazer isso com qualquer controle e o aplicativo Mantis).

Com um controle e botões devidamente mapeados, o combate em Raji flui bem. Os inimigos são um pouco repetitivos no começo, mas depois surgem novos desafios com inimigos variados, que demonstra como o jogo pode ser difícil em algumas situações. Jogar na dificuldade normal e sem controle físico pode ser bem frustrante.

Além de combates, há alguns puzzles para solucionar, mas todos muito simples e fáceis.

 

É interessante o uso de elementos do cenário para formar combos e diversificar o ataque aos inimigos. Em algumas situações, essas interações com o ambiente tornam o jogo muito fácil. Então, se você estiver com dificuldade em alguma parte, talvez não esteja utilizando os elementos que o jogo disponibilizou.

Senti falta de exploração e elementos colecionáveis. O jogo quase não tem isso, apenas alguns orbes que amplificam os poderes da personagem.

As batalhas contra chefes, por incrível que pareça, são mais fáceis do que enfrentar grupos de inimigos comuns.

 

Gráficos

Infelizmente, a versão mobile de Raji: An Ancient Epic não herdou nem de perto os belos visuais que o jogo já apresentava no PC e que ficaram melhores na versão Enhanced Edition.

O visual da versão mobile foi bastante prejudicado a ponto de incomodar. Dado o material original, o jogo poderia ser mais bonito. Acredito que eles tiveram alguns problemas de performance e precisaram reduzir os gráficos ao máximo possível.

 

No quesito desempenho, o jogo decepciona um pouco. Apesar de ser um jogo de visual relativamente simples no mobile, Raji esquenta bastante o celular.

Até mesmo modelos com bom desempenho, como o POCO F3 com processador Snapdragon 870, esquentaram muito. Ao jogar com os 60 FPS habilitados, o smartphone aqueceu bastante.

Abaixo, você confere um comparativo do canal Section Plays:

 

Vale a pena jogar?

Raji: An Ancient Epic é um bom jogo mobile e um divertido jogo para zerar no celular. A jornada é curta, por isso, é o típico jogo que faz muito sentido estar em um serviço de assinatura como a Netflix Games. O único ponto negativo é o desempenho da versão mobile, que perdeu toda a apresentação visual da versão de PC.

 

+ Prós

  • Dificuldade na medida
  • Mecânicas de interação com o ambiente durante o combate
  • Boa dublagem

– Contras

  • Pouca exploração
  • Redução drástica nos gráficos na versão mobile

 

GOOGLE PLAY (ANDROID)

APP STORE (IOS)

Desenvolvedora:  Nodding Heads Games
Publicidade: Não | Jogo Offline
Contém compras embutidas: Não
Requer Android 8 / iOS 15
Idioma: Inglês | Tamanho:  1 GB

7.0 TOTAL SCORE

Veredito

Site oficial

Raji: An Ancient Epic é divertido de se jogar, e te mantém interessado até o final. Uma pena os gráficos no mobile serem muito limitados, pois perdeu-se bastante o encanto dos cenários da versão de PC.


Nota 7
  • Dario Coutinho

    O "Gamer de Celular" Original. Criou um dos primeiros sites sobre jogos para celular em 2007, que viria a se tornar o Mobile Gamer Brasil em 2009. Formado em Ciência da Computação, escreve sobre tecnologia há mais de 16 anos. Com passagem por revistas de games (EGW, Arkade) e sites renomados como Techtudo. E-mail para contato: [email protected]

Google News

Deixe um comentário