Free Fire: Jornais e viral no WhatsApp culpam o game pelo Massacre em Suzano

atiradores-suzano-midia-coloca-culpa-free-fire Free Fire: Jornais e viral no WhatsApp culpam o game pelo Massacre em Suzano

Não demorou muito para que Jornais e correntes de fake news no WhatsApp encontrassem um culpado para o massacre ocorrido hoje (13) em uma escola em Suzano, zona metropolitana de São Paulo. E a culpa cai erroneamente sobre o game Free Fire.

Apesar de não haver evidências de que os jovens eram jogadores de Free Fire, não demorou para a mídia e pessoas no WhatsApp jogar a culpa no game.

atiradores-suzano-midia-coloca-culpa-free-fire-3-576x1024 Free Fire: Jornais e viral no WhatsApp culpam o game pelo Massacre em Suzano
Apesar de acusar Free Fire, o viral utiliza imagem de PUBG Mobile.

O vice-presidente da república, General Hamilton Mourão também disse em entrevista: “os jovens estão muito viciados em videogames violentos”. Foi o suficiente para reaquecer o velho debate.

Diversos estudos já comprovaram que games não deixam as pessoas violentas. Como este aqui publicado em 2014.

Contudo, é preciso que pais fiquem atentos a classificação indicativa dos games. Free Fire, por exemplo,  é um jogo com classificação para maiores de 14 anos.

– Reprise de Columbine

O massacre ocorrido em Suzano tem muitas semelhanças com o acontecido em Columbine High School, nos Estados Unidos, em 1999.

Ambos foram realizados por dois garotos desajustados socialmente. Em ambos, a imprensa tentou colocar a culpa nos games. No de Columbine, colocaram a culpa sobre o jogo Doom (PC).

 

Publicidade