Xiaomi Mi A1: Android One Puro, Barato e com duas câmeras traseiras

5 de setembro de 2017 . Atualizado 05/09/2017

xiaomi-mi-a1-android-puro Xiaomi Mi A1: Android One Puro, Barato e com duas câmeras traseiras

A Xiaomi, em parceria com a Google, acaba de anunciar o lançamento do Xiaomi Mi A1, o smartphone com Android One mais poderoso e acessível até então. Como foco em mercados emergentes como China e Índia, o celular traz hardware intermediário, acabamento premium e experiência pura do Android.

Leia também:

De olho, o Xiaomi Mi A1 lembra muito o Smartphone Xiaomi Mi 5X e é exatamente a mesma carcaça e hardware. O diferencial está em baixo do “capô”. O Mi A1 é Android Puro graças ao Android One.

Especificações:

  • Tela de 5,5 polegadas, ocupando 70.1% da parte frontal
  • Resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), 403 pixels por polegada
  • 4 GB de RAM
  • 64 GB de memória para o armazenamento interno
  • Entrada para cartão microSD de até 128 GB
  • Chipset Qualcomm Snapdragon 625 (MSM8953) 8 núcleos ARM Cortex-A53 rodando em até 2,0 GHz
  • GPU Adreno 506
  • Câmera principal dupla de 12 MP (26 mm, f/2.2) + 12 MP (50mm, f/2.6)
  • Câmera frontal de 5 MP
  • Leitor de impressões digitais na parte traseira
  • Dimensões de 155.4 x 75.8 x 7.3 mm e peso de 165 gramas
  • Disponíveis nas cores: preta, dourada e ouro rosé
  • Bateria de 3.080 mAh

Vídeo Unboxing e visão geral do Android “iPhone”, ops,  Android One Xiaomi Mi A1 (em inglês).

Graças as especificações e ao Android One, o Mi A1 promete voar sem engasgos no dia a dia. Um celular ideal para usuários que querem o básico (ou algo mais) com um acabamento de primeira (ou quem deseja um iPhone com Android). A parte da bateria pode até soar um pouco negativo, mas vamos ver como será a performance do Android Puro que com certeza será bem mais leve que a MIUI.

Muita gente pergunta se o Snapdragon 625 garante um bom desempenho em jogos e a resposta é um caloroso sim. O 625 é um ótimo chipset para jogos. Porém, vai acontecer situações em que o jogo não vai permitir colocar o gráfico no máximo, por identificar que GPU é intermediária/básica. Alguns jogos também podem aparecer como incompatíveis. É algo que pode acontecer e o consumidor precisa estar ciente disso.

Vale ressaltar que apesar de anunciado como “novo”, o Snapdragon 625 do Xiaomi Mi A1 não é um chipset intermediário mais moderno da Qualcomm. Trata-se do modelo de 2016. O chipset midrange mais atual da empresa é o Snapdragon 630 que possui GPU Adreno 508 e, em tese, é 30% mais eficiência que a Adreno 506.

– Por que este lançamento é interessante?

O lançamento do Xiaomi Mi A1 é especialmente interessante por se tratar de um aparelho “parrudo” para receber o Android One. O projeto One tem como finalidade levar o Android para aparelhos de custo baixíssimo e com especificações limitadas (como 2 GB de RAM). Com o hardware do A1, será interessante traçar um comparativo do aparelho com outros smartphones do mercado, principalmente no quesito desempenho e bateria.

– Preço e países

Como sempre o Brasil ficou fora da lista do novo lançamento da Xiaomi. Mas é claro que será possível comprar o smartphone através de lojas de importados. O Xiaomi Mi A1 será vendido Ásia (Pacífico), Europa, Oriente Médio e África inicialmente. Depois ele chegará a Chile, Colômbia, México e Uruguai. O preço do aparelho será US$ 230 (algo em torno de R$ 720).

Publicidade

Quer colaborar? Envie sua dica para o e-mail: dicas[arroba]mobilegamer.com.br. Não se preocupe, não precisa ser um expert,basta ser apaixonado pelo assunto. Que assunto? Nossos amados jogos para celular.

  • Wilson andrade angelo

    Celular com essas especificações no Brasil vc não acha por menos de 1000 reais nem com oração forte.

  • Anderson Silva

    1000$ é pouco não venderiam por menos de 1500$ na certa agora como o celular vai ser vendido na Colômbia e no Brasil nós aqui ia gostar do Android puro num celular legal mesmo o preço não sendo justo porque no Brasil celular com a adreno 506 o mais barato tá 1500$ na loja