Análise: Need for Speed No Limits – Provando que pra tudo tem limites!

25 de Fevereiro de 2015 . Atualizado 26/02/2015

need-for-speed-original Análise: Need for Speed No Limits - Provando que pra tudo tem limites!

Need for Speed No Limits é talvez um dos lançamentos mais controversos da atualidade. O jogo nem havia sido lançado, e já era motivo de piada na internet por possuir limitadores de gasolina (imagem acima). Finalmente o game foi lançado para Android e iOS (Freemium) e, para desespero dos gamers, ele é um belo exemplo de como capar uma franquia ao máximo. É impossível encarar No Limits da mesma forma que o anterior “Most Wanted” [PAGO Android / iOS], pois a EA tratou de usar todos os artifícios “Freemium” em apenas um jogo.

– Jogabilidade para bebês

Need for Speed No Limits é simplesmente ridículo se for comparado a qualquer jogo anterior da franquia, especialmente pela sua semelhança com um eterno clássico Need for Speed: Underground. A EA tratou de retirar do game qualquer coisa que importune o jogador, incluindo o desafio. O que temos pela frente é um dos jogos de corrida mais chatos dos smartphones. Corridas vazias em cenários repetitivos apoiados única e exclusivamente pela boa impressão inicial.

Parece que a ideia é deixar deprimido qualquer jogador que tenha experiência em jogos de corrida. Disputas de apenas um minuto sem qualquer tipo de dificuldade, em um jogo cheio de assistências onde até o botão de freio foi retirado. Não há opções, nem ao mudar os controles, para o jogador acelerar e frear. O drifting é puramente cosmético, e ele é “on rails”, sendo realizado apenas quando jogo quer.

“Estou jogando um jogão de corrida”! Isso é piada perto de simuladores de corrida como Real Racing 3 e até mesmo jogos arcade como Asphalt 8 (o qual é bem mais completo com modos multiplayer e tudo mais). Quem pensa assim, vai gostar de Need for Speed No Limits simplesmente por que o jogo é ridiculamente fácil e sem desafio.

Vamos fazer agora uma lista de coisas que este “jogão” de corrida NÃO possui:

  • Freios (drifting não reduz a velocidade)
  • Possibilidade de controlar o acelerador
  • Mudança de câmera
  • Replays
  • Modo multiplayer
  • Pilotos

– Visual bonito, mas quem tem iOS sai ganhando

Lembra do tease trailer do Need for Speed No Limits? Onde todo mundo ficou boquiaberto com os gráficos do jogo. Bem, sabemos que aquilo era impossível de ser reproduzido na maioria dos smartphones e apenas quem tem um aparelho top de linha, e da Apple, está experimentando um visual parecido com aquele.

Need_For_Speed_No_Limits_News_102 Análise: Need for Speed No Limits - Provando que pra tudo tem limites!

Imagem do jogo no iPhone 6

O efeito da chuva é demais shaders são muito bonitos. Os efeitos de luz passando pelo carro ou a luz dos faróis é bem realista. Porém, em aparelhos medianos, especialmente no Android, o jogo é bastante diferente. Os reflexos dos carros raramente condizem com a realidade. Um exemplo é o reflexo do vidro traseiro que reflete a mesma luz estranha durante todo o jogo, parece até que o efeito é bugado no Android. Infelizmente o muitos smartphones Android, mesmo os tops de linha como Galaxy S5, receberam uma versão capada do jogo.

O lado ruim é que Need for Speed No Limits engana facilmente com sua boa impressão inicial. Os jogadores abrem o jogo, jogam 2 minutos, e acham o game incrível por ter um visual que lembra o clássico Need for Speed: Underground. Contudo, a boa impressão inicial, vai embora rapidinho. Pois o jogo não apresenta variação no seu gameplay.

Need-for-Speed-No-LImits-Screenshot-4 Análise: Need for Speed No Limits - Provando que pra tudo tem limites!

Imagem do jogo no iPad Air 2 note os poças dágua, faról e reflexo dos prédios

A quantidade de cenários é extremamente limitada (dois ou três), e o jogador fica preso a eles até o final do jogo. Muito provavelmente a EA lançará atualizações com novas fases, pois o NFS: No Limits claramente foi lançado às pressas.



Publicidade

Ainda falando sobre o visual, NFS: No Limits fica realmente muito bonito no iOS 8, com texturas de uma boa definição e muitos efeitos visuais, graças a tecnologia “Metal”. O Anti-aliasing no iOS é claramente superior ao Android, neste jogo.

Infelizmente no Android, mesmo em aparelhos como o Galaxy S5, é possível perceber uma pobreza nos cenários, principalmente quando o jogador passa a baixa velocidade pelos prédios. Mesmo em aparelhos top de linha os reflexos no Android não se equiparam ao mesmo efeito do jogo no iOS 8.

Gráfico do jogo no Galaxy S5 é o mesmo do Moto G.

– Limitações e sistema de compra de peças e carros

Em NFS: No Limits, você não compra os carros no velho esquema: junte grana e compre o carro. É preciso coletar diagramas, com projetos dos carros que serão construídos. Para conseguir esses diagramas, você deve vencer corridas de outros competidores (“rachadores se você é fã de Pica-Pau”). Isso retira do jogador, a possibilidade de “farmar” o dinheiro e te obriga a ir vencendo os desafios.

Parece uma boa ideia, à princípio, mas em pouco tempo se revela péssima. Isso porque o jogo possui um limitador de gasolina, que corta a experiência e te diz: “Volte daqui a meia hora”. Você volta e joga mais três ou quatro corridas. E assim é o jogo.

need-for-speed-no-limits-android-ios2 Análise: Need for Speed No Limits - Provando que pra tudo tem limites!

So faltou a música: “Dorodomdom

A compra de peças e acessórios é uma das coisas mais chatas do game. Não é possível comprar a peça ideal, você terá que ir ao “Mercado Negro” e tentar a sorte comprando pacotes de cards com peças (Tudo na EA hoje em dia é na base do sorteio, desde FIFA até o recente UFC). Então espere gastar muito dinheiro para ter um carro “Full”.

Trocar as peças e acessórios dos carros é uma das únicas partes legais do game. Finalmente um Need for Speed com a possibilidade de tunar e modificar os carros no velho estilo Underground. Aqui o jogo merece um ponto positivo, pois é algo que os jogadores de celular sempre quiseram. As opções são poucas e tomará que a EA e Firemonkey lancem atualizações com mais carros e peças maneiras.

need-for-speed-no-limits-android-ios3 Análise: Need for Speed No Limits - Provando que pra tudo tem limites!

Sem limites eles disseram..

Contudo, essa é a única semelhança entre NFS: No Limits e outros jogos da franquia no Playstation 2. Esqueça “mundo aberto”, “reputação” ou qualquer outra coisa. No Limits é bem limitado e não há elementos secundários em sua jogabilidade.

– Conclusão

Need for Speed No Limits é um freemium sem vergonha que não honra o legado da série Need for Speed. Comparar o jogo com games pagos ou até mesmo outros títulos freemium é uma piada de mau gosto. Diversos limitadores, compras embutidas e muitos elementos irritantes como compra de cards aleatórios. Contudo, o requinte gráfico fará muitos jogadores esquecerem as chateações, afinal, o jogo é “grátis”.

Prós

  • Gráficos de primeira (No iPhone 6, 6 Plus, iPad Air 2 e iPad mini 2)
  • Todo em português

Contras

  • Retirada de qualquer desafio para o jogador
  • Limitadores de gasolina
  • Exige conexão com a internet
  • Ausência de diversos modos, incluindo multiplayer

Nota 5/10

 

Ficha Técnica

Plafaformas: Android 4.0+,  iOS 7+

Tamanho: 596 MB

Idioma: Português

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.