Mobile Gamer Explica: Por que alguns jogos japoneses para iPhone/Android são tão caros

10 de outubro de 2012 . Atualizado 12/09/2013

meme-pensativo Mobile Gamer Explica: Por que alguns jogos japoneses para iPhone/Android são tão carosMuitos de vocês devem se espantar quando algum jogo da Square-Enix chega no iOS e Android, e nos deparamos com o jogo custando 20 dólares, ou na cotação do dia 40 reais.

Ontem, uma pessoa da Square-Enix, em entrevista ao site Kotaku, deu uma desculpa (fajuta, na minha opinião) de que o alto preço dos jogos se deve pelo fato de que muitos deles foram lançados originalmente para consoles caseiros e portáteis. Esse tipo de “problema” não é exclusivo dos jogos da Square-Enix, outras empresas japoneses também possuem jogos muito caros.

Por causa disso resolvemos lançar mão de mais uma coluna, dessa vez para explicar algumas coisas que acontecem no mercado de jogos de celulares e tablets e que deixam qualquer gamer encucado. É hora de tirar as dúvidas.

 

Antes de tudo, Game é arte e cada quadro tem um preço diferente

Já pensou chegar em uma exposição de arte e comprar todos os quadros pelo mesmo preço. Isso não existe, e com os jogos também é assim, se você quer jogos com mais QUALIDADE (não estamos falando só de gráfico) prepare seu bolsinho.

Claro, a afirmação acima não justifica pagar quase o triplo de um game normal Premium para iOS/Android, então porque os jogos japoneses são tão caros?

A resposta mais plausível é a CULTURA. Lá no Japão, entretenimento é encarado com muito mais seriedade do que no ocidente. Mangás por lá (um exemplo) são muito mais caro do que por aqui, por isso o sucesso das “Jumps”. Jogos de Nintendo DS e 3DS, outro exemplo, também são mais caros do que nos Estados Unidos.

profleiton-celular-japones Mobile Gamer Explica: Por que alguns jogos japoneses para iPhone/Android são tão caros

Mercado mobile no Japão é mais maduro que no ocidente (Foto: Reprodução – Akibanews)

Com os jogos de celular/smartphones não é diferente. Muito antes do iPhone ser lançado, causando essa febre por jogos mobile, o mercado de jogos de celular no Japão já estava muito mais consolidado. Esse comportamento de usar o smarphone pra tudo, lá já existe desde 2004.

Outro fator (e aqui se encaixa melhor a desculpa da Square) é que eles não baixam os preços dos jogos para não canibalizar o mercado e prejudicar a venda dos mesmos jogos em suas versões para portáteis.

A Cave é outro exemplo de empresa tipicamente japonesa que não baixa o preço dos seus jogos. Dodonpachi, Espgaluda e outros continuam no mesmo patamar de sempre, entre US$ 8 – 9 dólares. A grande maioria dos seus jogos tem versões para consoles como Xbox 360.

No Japão a cultura do videogame está muito mais enraizada que aqui. No geral, o mimimi é válido, tanto o nosso quanto o deles. Por isso cabe ao consumidor decidir se aquele jogo vale “cada centavo” ou se foi uma tremenda perda de tempo e dinheiro, mesmo sendo grátis.

 

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.