As pedras no sapato do PS Vita

26 de fevereiro de 2012 . Atualizado 29/02/2012

sinking-ship-150x150 As pedras no sapato do PS VitaSe houve uma coisa que a dupla iPhone e Android fez nesses últimos anos foi colocar muita incerteza na longevidade dos consoles portáteis. Desde 2008, a dupla tem mudado bastante o perfil do principal público alvo do Nintendo DS e PSP.

Depois da incerteza que a Nintendo teve com o lançamento do 3ds, tendo que cortar várias vezes o preço do aparelho, agora é a vez da Sony passar pela mesma berlinda, com o lançamento do Sony PS Vita no ocidente. “é quase como se a Sony desenvolvesse o produto para um mundo onde smartphones e tablets não existissem”, ponderou Michel Gargenberg, diretor da Grtner Research.

O grande problema é o mesmo que ainda afeta o Nintendo 3ds. Falta de toneladas de jogos pagos ou gratuitos, coisa que existe de sobra nos smartphones e tablets. A insistência no modelo físico de distribuição pode ser, também, mais um fator contra na dura competição por um espaço na mochila do consumidor.

Em uma visão panorâmica, segundo analistas, o ps vita, assim como Nintendo 3ds, sai de uma perspectiva de aparelho para as massas e cai em nichos específicos como fãs de uma determinada franquia e marcas (fanboys). Por hora, Os novos portáteis não parecem mais aqueles dispositivos “amigo de todas as horas” como eram Gameboy, Nintendo DS e PSP, numa época em que telefones inteligentes não eram tão espertos como são hoje.

Parece que o futuro será mesmo dos smartphones e tablets.

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.