[Cruzada java] God of War Betrayal

6 de Janeiro de 2012 . Atualizado 11/01/2012

GOD-OF-WAR3 [Cruzada java] God of War Betrayal

Em 2007 era lançado God of War Betrayal para celulares Java. Ao contrário do que você possa imaginar, esse não era nem um mod ou jogo indie. Era um autêntico jogo da Franquia God of War autorizado pela própria Sony e que seria o primeiros de três jogos lançados para plataforma Java. Mas infelizmente devido a guinadas no mercado de smartphones, apenas este viu a luz do dia.

 História

Em God of War Betrayal (traição) o enredo gira entre God of War: Ghost of Sparta (PSP) e God of War 2 (Playstation 2). Kratos já está com os poderes do deus da guerra e parte para conquistar e destruir, o básico para ele, porém ele é interrompido por alguém invejoso que irá colocar a culpa em Kratos por seus atos. Nos celulares o papo é “muito reto” portanto ação domina do princípio ao fim.

 

A Jogabilidade

Como dito acima, o ano era 2007 e estávamos no auge dos jogos Java, porém, temos que lembrar que estamos falando de um jogo em Java e por mais que os fãs quisessem um jogo tridimensional ou algo que se equiparasse a versão do PSP eu já sabia (na época) que era impossível.

Independente disso e embora seja totalmente em 2D, God of War Betrayal possui tantos elementos da série God of War que é impossível considerá-lo um spin-off. Kratos possui as Blade of Chaos, a cabeça da medusa, os poderes de Hades. Embora possua apenas um combo, os mini-games na hora de matar um inimigo também deram o ar da graça.

gowmobile1 [Cruzada java] God of War Betrayal Screenshot0016 [Cruzada java] God of War Betrayal

Os continues são ilimitados, mas o jogo compensa essa facilidade com alguns desafios de plataforma, exploração do ambiente e duração, já que ele não é um jogo tão curto como muitos imaginam.

 

Avaliação

À primeira vista o jogo parece meio trancadão, e é! Os sprites de animação não são tão flúidos como em games da Devalley, por exemplo, e em alguns momentos com a animação do cenário, acontece várias quedas na taxa de frames. O efeito de “tremer” o chão, utilizado em alguns golpes de Kratos também ajudam a deixar o jogo lento em vários momentos.

Os efeitos sonoros são de longe o ponto mais fraco do jogo, nem comensa ligá-los, pois apenas uma música enfadonha será executada e se dependesse dela eu nem jogaria.

A diversão do game está justamente na carnificina, controles fáceis e história, exatamente como um game de God of War deveria ser. Saber quem é o traidor, é o que motiva, principalmente, um fã de série a terminar o game.

Após terminar o jogo, o fator replay fica por conta de um modo Arena e o upgrade das armas.

 

Diferentes Versões

Assim como quase todo jogo Java, God of War Betrayal possui diferentes versões, no caso joguei a que é considerada completa. Mas em diversos aparelhos os gráficos podem estar mais simplificados e muitos elementos do jogo são removidos em prol da compatibilidade.

 

Conclusão

God of War Betrayal era para ter sido uma trilogia na plataforma Java, mas pelo motivos mencionados acima e apesar da boa recepção não rendeu frutos para a produtora. Contudo outra empresa (Gameloft) aproveitou o barco e lançou dois excelentes jogos com a mesma temática, Hero of Sparta.

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.