Review: Chaos Rings (iPhone)

2 de março de 2011 . Atualizado 02/03/2011
chaos_rings_3-620x479 Review: Chaos Rings (iPhone)

A Square-Enix sempre apostou bastante no mundo móvel, coisa bastante comum no Japão. Por lá, já saíram diversos títulos como: Kingdoms Hearts, Final Fantasy, Dragon Quest entre outros. Com o surgimento do iPhone em 2007 a empresa portou desprenciosamente Crystal Defenders. O game vendeu tão bem que a empresa japonesa decidiu levar a sério a plataforma iOS e lançou um título exclusivo: Chaos Rings, em fevereiro de 2010.


A História

IMG_0120 Review: Chaos Rings (iPhone)

O game conta a história de quatro casais selecionados para um torneio em um local chamado Ark Arena. O torneio realizado por uma entidade maligna chamada Agent, não demonstra piedade de quem se opor a idéia de matar uns aos outros. Ao final o casal vencedor será presenteado com 10.000 anos de vida.

É com essa premissa que começa um dos mais belos RPGs para iPhone. Chaos Rings é basicamente um “Dungeon Select”, já que não existe mundo aberto. Porém o gameplay é bastante extenso, são mais de 25 horas para se ver o verdadeiro final do game. Falando em verdadeiro final, este é o principal motivo do jogo ser tão bom. Ao contrário de Infinity Blade que apresentava apenas 2 finais diferentes. Chaos Rings tem 9 finais diferentes.

A história é o ponto alto do jogo. Simples e ao mesmo tempo cativante, os sentimentos dos personagens vão se entrelaçando em histórias simples, mas com diálogos bem bolados e que passam longe de conversas desnecessárias. Há sempre um motivo/causa/razão que faz o jogador querer terminar o game com cada casal e ir mais adiante na história.


A produção

MVrogo Review: Chaos Rings (iPhone)

Como dito anteriormente, o game foi apenas publicado pela Square-Enix. A produção ficou por conta do Estúdio Media.Vision que também é responsável por outra série de RPG importante: Wild Arms. O título não conta com nenhum “nomão” da série Final Fantasy e apesar de ser constantemente comparado a Final Fantasy VIII, Chaos Rings, apenas usa alguns parâmetros já consagrados da Square para se firmar como um dos melhores RPGs para celular de todos os tempos.


Áudio

Sem dúvida uma das melhores propriedades deste game é a sua trilha sonora. É a melhor trilha já ouvida em qualquer jogo para celular. Não é a toa que o álbum com as músicas do jogo esteja disponível na loja iTunes. O deslumbre musical é obra de Noriyasu Agematsu. Misturando elementos de música erudita com música eletrônica. Chaos Rings possui passagens tocantes e músicas viciantes que condensam bem as emoções sentidas em diversas partes do jogo.

Quem joga muito no celular, costuma deixar o jogo no mudo. Neste jogo chega a ser uma heresia fazer isso, devido em grande parte as músicas marcantes. Não existe dublagem em Chaos Rings, mas isso não chega a ser problema, até economiza no tamanho do jogo.


Jogabilidade, Sistemas e comandos

IMG_0102 Review: Chaos Rings (iPhone)

O sistema de batalha é em turnos. Antes que alguém chame de antiquado, saiba que esse estilo de jogo é ideal para celulares e portáteis. Pois permite jogar em qualquer lugar, fazendo outra atividade e parar a qualquer momento, sem prejudicar o resultado da batalha. Só senti falta de uma opção para deixar ataques básicos automatizados.

As magias do jogo são definidas por “genes”, cada monstro que você destrói, adquiri seu gene que por sua vez, contém magias e status. Os genes podem ser “equipados” em cada personagem e são muito importantes durante batalhas contra monstros e para poder evoluir mais rápido.

Os comandos do jogo são simples. Não existe direcional para as opções, tudo pode ser selecionado ao ser tocado através da tela. O único direcional é para movimentação do personagem e este, pode ser posicionado em qualquer lugar.

IMG_0188 Review: Chaos Rings (iPhone)

Outro fator importante da jogabilidade de Chaos Rings, são os Puzzles. Distribuídos ao longo do jogo, esses quebra-cabeças servem como subchefes para se adquirir um item do jogo. No geral, achei que os puzzles poderiam agregar um desafio maior, mas são todos bem fáceis.


Os Gráficos

IMG_0157 Review: Chaos Rings (iPhone)
Esse cenário ficou tãoooo RE2

Chaos Rings faz uso de um artifício antigo, mas muito bem sucedido na história dos games. Os cenários do jogo são pré-renderizados (estilo Resident Evil 2 , Final Fantasy 7 e 8). Isso poupa recursos e “direciona” os polígonos para os personagens. Com isso ganha-se em riqueza de detalhes. Os modelos dos personagens e monstros em Chaos Rings são um dos mais bem feitos já vistos em portáteis. Superando facilmente jogos similares no Nintendo DS e chegando muito perto dos do Sony PSP.

IMG_0161 Review: Chaos Rings (iPhone)
Modelagem dos monstros ficou excelente


Dificuldade

IMG_0143 Review: Chaos Rings (iPhone)

Em geral Chaos Rings é um jogo fácil, porém, é um verdadeiro teste de resistência para quem não está acostumado ao universo dos JRPGs. Terminar o jogo com apenas um casal, deixa a história aberta e os descuidados pensarão que a jornada continuará no segundo jogo (previsto para 2011).

Veredito

Chaos Rings consome facilmente mais de 20 horas da sua vida. Para quem curte um bom JRPG esse é o jogo para iPhone. Excelentes gráficos, trilha sonora grandiosa e uma jornada gratificante até o final. Chaos Rings não decepciona em nada os fãs do gênero.


Nota: 9.5

Nome: Chaos Rings
Publicadora: Square-Enix
Produtora: Media.Vision
Plataforma: iPhone, iPod Touch e iPad
Gênero: JRPG
Versão: 1.0.0
Lançamento: 2010

############### Bonus – galeria com Spoilers #################

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Anonymous

    Nunca joguei.. nunca fui fã de RPG por turno.. e o preço bastante salgado não ajuda muito.. se tivesse uma versão lite derrepente eu baixava para testar..

  • jamesson

    Estou jogando Sagred Odyssey.. estou gostando.. mas tem pouco de RPG.. é mais esploração, e o personagem não tem atributos para melhorar, nem level, nem da para melhorar, ou mudar de equipamentos.. mas legal.. bem Zelda mesmo.. você já jogou, Dário? o que achou?

  • Dário Coutinh

    @jamessonSó a demonstração, mas gostei muito, ficou muito bom essa jogabilidade "zelda like" para iTouch.

  • Dário Coutinh

    @AnônimoRecomendo o jogo! quanto ao preço, realmente as produtoras japonesas não poupam nossos bolsos.