Review: Fruit Ninja (iPhone / Windows Phone 7 / Android)

10 de Janeiro de 2011 . Atualizado 12/09/2012

fruitninjawp71 Review: Fruit Ninja (iPhone / Windows Phone 7 / Android)
A proposta é inusitada, cortar frutas com o deslizar dos dedos. O que poderia ser apenas uma fase de bônus, rendeu um dos melhores sucessos da App Store. Falar em Fruit Ninja é chover no molhado para muitos. Porém, para quem não conhece, o objetivo é cortar o máximo de frutas possíveis nos 4 modos do jogo: Classic, Arcade, Multiplayer e Zen mode.

Todos esses modos de jogo tem suas particularidades e todos bem interessantes. O mais divertido é o modo Arcade onde existem vários power-ups legais como: 2x, gelo e um que joga um monte de frutas na tela.

Em sua versão para iPad o game fica bem interessante pelo multiplayer local utilizando apenas um aparelho. Como no vídeo abaixo:

O jogo é casual até na alma, e o que garante o fator replay é desafiar o pessoal no Game Center em partidas online ou manter o seu record acima dos seus amigos na rede. Nem adianta tentar competir no ranking mundial pois os scores são impossíveis. Imagino até que alguns deles são hackeados pois no modo Zen por exemplo, não existe power-ups e mesmo assim, existem usuários com score acima de 6 mil.

O jogo é praticamente o mesmo em todas as suas versões, sendo a versão do iPhone a mais completa e a versão para Windows Phone 7 a mais capada, ela não conta com suporte a Xbox Live (Ranking) o que é uma pena pois, é um dos grandes atrativos do jogo.

Veredito

Muito divertido, Fruit Ninja é um jogo casual dos mais simples, porém graças ao Game Center o game ganha um bom fator replay. Além de haver algo misteriosamente relaxante em cortar frutas.

 

Nota: 8.5

Nome: Fruit Ninja
Produtora: Halfbrick
Plataforma: iPhone OS, Windows Phone 7 e Android
Gênero: Arcade
Versão: 1.5
Lançamento: 2009 para iPhone e 2010 e 2011 para os outros.

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.