Review: Street Fighter IV (iPhone)

25 de novembro de 2010 . Atualizado 25/11/2010

655665_large Review: Street Fighter IV (iPhone)Atualização lançada é hora de darmos uma olhada com mais calma em Street Fighter IV (SF4) para iPhone. Um dos jogos mais badalados nos consoles recebeu uma adaptação para iOS que, se peca nos gráficos pelo menos empolga na jogabilidade.

Novidades na atualização

As adições de suporte ao Gamecenter e outras novidades como: Player cards e Arcade mode via Bluetooth, onde qualquer pessoa pode te desafiar, subiram o conceito da experiência que antes se limitava ao Tournament e modo VS. O sistema de Cards é uma experiência interessante. Deixe seu Bluetooth ligado com o jogo rodando que ao passar alguém com o jogo os cards lutam entre si. (Assim imagino, ainda não encontrei ninguém com o jogo…rs)

A adição mais legal é com certeza o Fight Request Settings (Solo Play) que agora aceita que uma pessoa o desafia como se fosse em uma máquina arcade. Novos lutadores Sagat e Dee Jay dão as caras sendo agora 14 lutadores. Entretanto, para habilitar Dee Jay, você precisa jogar três partidas no modo VS. Pode parecer chato, mas claramente a Capcom fez isso para que as pessoas não ficassem limitadas a jogar sozinhas.

A questão da Jogabilidade

Street Fighter 4 para iPhone é um divisor de águas. Há que goste do jogo e há quem odeie, o foco principal da discussão é a bendita tela sensível ao toque que, segundo alguns não responde muito bem. Por outro lado, vemos vídeos como este abaixo, onde o cidadão faz diversos combos:

E vemos tentativas de melhorar a precisão com adesivos. Quem tem razão? Jogando o game, pude constatar que as duas partes têm razão. SF4 definitivamente não agradará a todos. Apesar de possuir um botão de assistência (SP) e um modo que facilitam a execução do golpes ultra e super (bastando apenas clicar na barra), algumas vezes não se percebe onde seu dedo está e você será traído, não pela falta de sensibilidade da tela, mas por pensar que executou corretamente um comando e na verdade não executou.

Tal acontecimento não ocorre nos consoles pois estamos com as mãos no controle sentindo o mesmo e sabemos exatamente em qual botão nosso dedo está repousado. Este sim é o real foco da problemática em torno do controle de SF4 para iPhone. Mas como resolve? De duas uma: ou você fica fera no virtual-pad ou nada feito.

Jogar no virtual-pad nem é tão ruim assim, é como jogar em um controle meio-boca, se você escolher um lutador tipo Ryu ou Sagat tudo vai bem. Mas ao escolher algum personagem com golpes que necessitam de carregamento (Guile, M.Bison), você verá um de delay muito grande ao utilizar o “ultra ou super” via SP pois, será preciso segurar o direcional para a posição indicada e então soltar o golpe.

Não bastasse isso, caso você decida soltar o golpe “no braço” mesmo, verá que um golpe que já era relativamente difícil nos consoles, ficou quase muito difícel na tela do iPhone.

A dificuldade do jogo é excelentee bem equilibrada em torno dos 4 modos existentes (beginner, medium,hard e Grueling). Porém, é triste ver o computador executar algumas coisas que são impossíveis de se fazer na tela touch, como por exemplo, combos elaborados.

IMG_0024 Review: Street Fighter IV (iPhone)Vencer com Guile no modo Grueling (very hard) é bem desafiador

O jogo conta ainda com um modo Dojo (treino) que te ensina vários golpes e como usá-los da forma mais eficiente.

Gráficos e áudio

Na parte de gráficos SF4 não é lá essas coisas, os Sprites (ainda tem gente que acha que é 3D..¬¬) são muito mal cortados e trabalhados. Os cenários são sem vida, sendo apenas algumas imagens embasadas coladas atrás para ajudar a compor. As cut scenes, inclusive nos super e ultra, são vídeos em CG o que melhora o visual da luta. O áudio é razoável e existe a opção para se comprar a trilha original de SFII.

Veredito:

Mesmo sendo um gênero escasso no iPhone, Street Fighter IV mostra o potencial dos jogos de luta. Faltou apenas uma polida nos gráficos, mas as novas adições graças a última atualização melhoraram bastante a experiência de carregar o melhor Street Fighter para celular no bolso.

Nota: 8.0

Publicidade

O Gamer de Celular Original. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer. Também é retro colecionador.