Acionistas “descobrem” que a Nintendo não criou Pokémon GO!

25 de julho de 2016 . Atualizado 25/07/2016

genius-meme-mobilegamer Acionistas "descobrem" que a Nintendo não criou Pokémon  GO!

As ações da Nintendo na bolsa de valores foram motivo de notícia novamente. Mas dessa vez, ao invés de subir, suas ações caíram fortemente nesta segunda-feira (25/07). O motivo foi estranho. Muitos investidores ficaram chocados com a notícia, dada pela própria Nintendo, de que a empresa japonesa não criou Pokémon GO.

A queda foi de US$ 6,7 bilhões (aproximadamente R$ 23 bilhões), ou seja, quase um terço do valor de mercado que a empresa havia ganho. Vale lembrar que todo esse dinheiro  é “virtual”, não significa grana entrando e saído do caixa da empresa.

A Nintendo informou os investidores que a é a The Pokémon Company, uma empresa afiliada, que vai receber a maior parte do dinheiro vindo do licenciamento da marca. A Niantic (produtora do jogo, que já foi uma empresa do Google) vai receber uma boa parcela também. A Nintendo vai receber apenas 13% do que for gerado com o game.

Que a Nintendo é sócia majoritária da The Pokémon Company, isso, todo mundo sabia, a questão é que a Big N possui apenas 32% das ações da The Pokémon Company. Pouco se comparado ao recente caso Vivendi e Gameloft, onde a Vivendi tem mais de 51% das ações.

Esse tipo de desinformação se deve a mídia que massificou nos últimos dias que a Nintendo iria lucrar horrores com o jogo, esquecendo que era a Niantic e The Pokémon Company, as verdadeiras mentes por trás pokémons em realidade aumentada.

Via: PhoneArena

Publicidade

Mestre na arte oculta dos joguinhos de bolso. Passou por várias gerações (Java, Symbian, N-Gage). É o criador e idealizador do Mobile Gamer.

  • Jeferson Alves De Souza

    Sensacionalismo hein. Tem diferença entre os acionistas descobrirem e a Empresa Nintendo fazer um pronunciamento informando o mercado.

    • mobilegamerbr

      Por isso as aspas no título. O texto da matéria deixa bem claro que Nintendo informou ao investidores como os ganhos seriam divididos. E também esclarece que as perdas não são em dinheiro “real”.